04 maio 2007

39 músicas (3)


Eu sei que já falei desse lindo, sei que já coloquei essa música aqui.Mas se estou fazendo a lista de músicas que me marcaram, nunca, nunca poderia deixar de citar.

Deve ser a música que mais me marcou. Um amor eterno que tem o mesmo impacto, ainda que anos se passem. Me dá um troço por dentro, um troço que nunca conseguirei traduzir.
Nunca mesmo.

10 comentários:

  1. Vivien,
    A letra de Roda Vida tem definido ultimamente, muito bem, meu estado de espírito.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Mamãe11:15 AM

    Pois bem, posso falar no pé do ouvido que não gosto muito do Chico
    ( que ninguém nos ouça). Cara da minha geração,músico conceituado, cheio de glórias e méritos, mas não gosto dele.Só Freud explica.
    Gosto da Gal Costa, Maria Betânia, Milton Nascimento,o inesquecível Vandré,mas não gosto do dito cujo.
    mamãe

    ResponderExcluir
  3. Lord, infelizmente eu digo pra vc: a minha também.;0(

    ResponderExcluir
  4. Mãe.....ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh...!!!!!!!!!!!!! minha própria mãe não gosta do Chico Maravilhoso, Fantástico......pára tudo!!!!!!;0)

    ResponderExcluir
  5. Roda-viva
    Chico Buarque/1967

    Para a peça "Roda-viva" de Chico Buarque

    Tem dias que a gente se sente
    Como quem partiu ou morreu
    A gente estancou de repente
    Ou foi o mundo então que cresceu
    A gente quer ter voz ativa
    No nosso destino mandar
    Mas eis que chega a roda-viva
    E carrega o destino pra lá
    Roda mundo, roda-gigante
    Roda-moinho, roda pião
    O tempo rodou num instante
    Nas voltas do meu coração

    A gente vai contra a corrente
    Até não poder resistir
    Na volta do barco é que sente
    O quanto deixou de cumprir
    Faz tempo que a gente cultiva
    A mais linda roseira que há
    Mas eis que chega a roda-viva
    E carrega a roseira pra lá
    Roda mundo, roda-gigante
    Roda-moinho, roda pião
    O tempo rodou num instante
    Nas voltas do meu coração

    A roda da saia, a mulata
    Não quer mais rodar, não senhor
    Não posso fazer serenata
    A roda de samba acabou
    A gente toma a iniciativa
    Viola na rua, a cantar
    Mas eis que chega a roda-viva
    E carrega a viola pra lá
    Roda mundo, roda-gigante
    Roda-moinho, roda pião
    O tempo rodou num instante
    Nas voltas do meu coração

    O samba, a viola, a roseira
    Um dia a fogueira queimou
    Foi tudo ilusão passageira
    Que a brisa primeira levou
    No peito a saudade cativa
    Faz força pro tempo parar
    Mas eis que chega a roda-viva
    E carrega a saudade pra lá
    Roda mundo, roda-gigante
    Roda-moinho, roda pião
    O tempo rodou num instante
    Nas voltas do meu coração

    Pois é, mãe também decepciona, às vezes...!

    ResponderExcluir
  6. Clélia, a música dói.;0)

    ( e quase joguei minha mãe fora do carro, outro dia, porque ela disse isso bem na minha frente...rs)

    ResponderExcluir
  7. Mas nem dos olhos, ela gosta?!?!?!?!

    ResponderExcluir
  8. Vivien,

    Vivien,

    Vá no site da Andréa (do “Arranco de Varsóvia”), pra ver a trilha sonora do Chico que a acompanhou e uma foto, em branco & preto, linda, dele, com os dizeres:

    Aquellos ojos verdes / serenos como un lago / en cuyas quietas aguas / un día me miré...

    ResponderExcluir
  9. A musica doia na adolescencia e doi hoje.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: