04 abril 2007

Sobre o rabino


Eu ainda não digeri a história, mas não consigo fazer piada com ela. Me chocou e ainda não entendi, nada, absolutamente nada.

Mas Branco Leone no post o rabino vai às compras, fez uma reflexão bacana. Vale a pena ler.

12 comentários:

  1. Vivien,

    Eu também fiquei passado com essa história, mesmo porque, sempre admirei o rabino, por conta de seu envolvimento no projeto Brasil, nunca mais.

    Independentemente de qualquer julgamento, não podemos deixar que as pessoas comecem a associar o que ocorreu com o fato dele ser judeu. Sempre tem os espertinhos da vida, loucos pra aproveitar esse tipo de fato e sair dizendo: "Todo judeu é ladrão" e outras barbaridades do tipo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela dica, Vivien. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Acho que todos nós ficamos deveras chocados com este fato.
    Temos sempre o dom de elegermos heróis, e fazemos isso com pessoas que admiramos e confiamos.
    Quando percebemos que nossos heróis também são vulneráveis, ficamos assim meio desnorteados.
    Um beijo menina.

    ResponderExcluir
  4. É triste... mas considero mais triste ainda ele colocar isso na conta de uma suposta doença mental.

    ResponderExcluir
  5. Arnaldo, sem dúvida um tema que deixou muita gente deprimida.

    ResponderExcluir
  6. Branco, eu gostei muito do post.

    ResponderExcluir
  7. Anna, o que me assusta é o fato de brincarem com isso. Particularmente, não acho graça...;0(

    ResponderExcluir
  8. Vivien,
    Também disse ao Branco que gostei muito do que ele escreveu. O cara escreve bem, é inteligente, bom sujeito. Se não fosse tudo isso não deixava casar com uma prima minha, risos.
    Beijão

    ResponderExcluir
  9. vivien ...
    disturbio de comportamento, pura e simples, afinal ele ja tem idade, etc
    coisa tipo cleptomania, só pode ...
    bjo

    ResponderExcluir
  10. Lord, acho que eu descobri o Branco no seu blog. Ta tudo em familia...rs

    ResponderExcluir
  11. Alexandre, to achando que é algo assim mesmo. abç.

    ResponderExcluir
  12. Cláudia, não sei se a doença é real ou não, mas me parece factível. bj.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: