21 maio 2008

O Vôo da Vaca








Eu tenho uma jovem amiga que adoro, trabalhamos juntas em uma escola, fizemos amizade em pouco tempo. Sempre gostei dela.
Há uns poucos anos, sentadas em um bar da cidade, ouvíamos seu namorado tocando. Jovem, bonito, músico...estava cercado por uma manada de mulheres enlouquecidas pra quem a noção do ridículo era um conceito pra lá de abstrato.Ela olhava, olhos vidrados, mão crispada e só tinha uma palavra pra todas elas:
- Vacas.
Eu ria, tentava relativizar, dizendo - o que era verdade - que eles tinham um relacionamento legal, que se gostavam, etc e tal.Não adiantava eu repetir que sempre haverá uma fulana sem noção pra atrapalhar,afinal, é a lei da selva.
Em dado momento, eu tentava apelar pra sua auto estima, pois ela era efetivamente não apenas mais bonita como, provavelmente, mais inteligente que aquele séquito patético.
Mas ela olhava pra turba e repetia.
- Vacas.
Tempos depois, trabalhando em lugares diferentes, nos encontramos e papeamos. Perguntei como ia o assédio sobre o namorado músico e ela me contou uma história, aliás, A história.
Em uma noite, irritada com aquilo tudo, ela bateu boca com o namorado.
Uma das donas das calcinhas em promoção tentou interferir, entrar na briga do casal.
Nem imagino como alguém pretente sair ileso entrando em uma briga de casal, mas a fulana foi lá, toda amiguinha.
Minha amiga, percebendo o nível do cinismo da amiguinha, sugeriu amigavelmente que ela " tirasse o traseiro gordo dali".
Ante a insistência da fulana, minha amiga, tomada por forças maiores, com as quais me identifico, JOGOU a criatura de onde eles estavam, sendo que a criatura se estabacou na calçada, poucos metros abaixo.
Eu juro pra vocês que eu sou uma boa pessoa, sério, juro mesmo. Mas que eu pagava pr ver essa vaca voando, ah, gente, pagava.


****Esse texto foi escrito para A., a autora do feito e foi publicado originalmente em 2007.
Algumas conversas com uma amiga muito querida sobre ciúmes e mulheres loucas me lembraram dessa história.

40 comentários:

  1. também acho interessante a visão de vaca voadora!

    ResponderExcluir
  2. Ah, então quer dizer que vacas voam? Que interessante isso! Hehehe! Só falta vc me dizer que também tossem!

    ResponderExcluir
  3. ahahahah
    essa sua amiga é minha ídala

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, é bom as vacas tomarem cuidado, hehehehe... Mas fala a verdade, falando sério agora, tem gente que não se toca mesmo, não acha? Boa semana Vivien.

    ResponderExcluir
  5. Pior que vaca, é a vaca que não se enxerga, que mania de dar em cima de cara casado ou que está namorando... Mas sabe, Vivi, eles é que tm que dar um chega pra lá nessas malucas. Parece que homem não tem coragem de dar fora em vaca né? Incrível isso.

    ResponderExcluir
  6. Thelma, hahhahh....releitura do livro?;0)

    ResponderExcluir
  7. Trottam, vacas dão palpite...o que é imperdoável.;0)

    ResponderExcluir
  8. Tati, eu sempre perco a parte boa...hahahah...;0)

    ResponderExcluir
  9. Ronald, tudo se perdoa: menos a falta de noção.;0)

    ResponderExcluir
  10. Karen, não é exatamente sobre o que a gente estava conversando??
    Então, se eles não se mancam, a gente coloca as fulanas pra voar...rs...
    Adoooorei o almoço, o boio, seus filhos e principalmente, adorei o papo!!! grande beijo.

    ResponderExcluir
  11. Karen, não é exatamente sobre o que a gente estava conversando??
    Então, se eles não se mancam, a gente coloca as fulanas pra voar...rs...
    Adoooorei o almoço, o boio, seus filhos e principalmente, adorei o papo!!! grande beijo.

    ResponderExcluir
  12. Vivien, gostei da parte "uma das donas das calcinhas em promoção". Voces são fogo, menina!
    Mas, não tiro a razão de sua amiga. E concordo com a Karen: nós devemos fazer a nossa parte, também.
    Beijo, menina

    ResponderExcluir
  13. Valter, ah, eu tb acho.
    O problema é que vcs dão corda...rs...depois a gente faz a vaca voar e a culpa é nossa...rs

    ResponderExcluir
  14. Vivien:
    A cena deve ter sido hilária, mas, aqui pra nós, não a aprovo. Acho que há outros meios de resolver certas questões como esta.

    ResponderExcluir
  15. Vivinha,
    hahahah...heheheheh...tem uma vaca que eu gostaria de ver voando e se estabacando em uma cerca de arame farpado,por acaso acho que vc tb???
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  16. tsc, tsc, tsc... Bela amiga, você não??? (Voz de decepção).
    Eu não pagaria para ver, não. Eu cobriria de porrada, MESMO!!!
    huahuahuahuahua

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Vivien, diga para sua amiga, que se houver próxima vez, me chame, quero não só ser solidária, como ser útil, ajudando na tarefa de mostrar à vaca alada o lugar dela.
    Quanto aos homens, não creio que seja medo de afastá-las, mas sim orgulho de provocar interesse.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  18. Vivi também adorei ter passado a tarde com vocês, venham sempre, hahaha!
    Valter obrigada pelo apoio, as vezes as coisas chegam num ponto que nem precisariam se alguns caras tivessem coragem de mandar a vaca pastar, hahaha!

    ResponderExcluir
  19. Lino, eu sou defensora da paz. Mas não posso deixar de achar hilário...

    ResponderExcluir
  20. Mãe, tenho uma vaaaaaaaga idéia...rs

    ResponderExcluir
  21. Sandra, por que eu só arrumo amiga maluca...???...rsrs

    ResponderExcluir
  22. Aninha, vc acertou no ponto: se eles não dessem a corda que dão ( e vamos combinar...eles dão) não haveria vacas voando.;0)

    ResponderExcluir
  23. Karen, vamos fazer o movimento :
    "mande uma vaca pastar e me faça feliz"...eheheh
    bgeijos, querida.

    ResponderExcluir
  24. Vivien, isso vai dar um post. Aguarde.
    //
    Karen, vou mandar um monte de vaca postar, ops! pastar.
    Beijos, meninas

    ResponderExcluir
  25. Vivien, gostei tanto disso, que vou esses dias fazer um post.
    Te aviso.
    Vamos mandá-las pastar sim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Vivien
    Também acho que eles dão muita corda. Ah! Mas como eu gostatia de ver uma vaca estatelada no chão!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  27. E ela nâo foi presa???

    ResponderExcluir
  28. Valter e Ana...to esperando esse post!!...beijos.

    ResponderExcluir
  29. Rosamaria, taí o problema...se eles não desse corda, nao haveria massacre de vacas.;0)

    ResponderExcluir
  30. Vivien,
    É sempre bom ver quem não presta dançar.
    Beijo

    ResponderExcluir
  31. Afinidade, minha linda!! huahuahuahuahua

    ResponderExcluir
  32. Pior que essas vacas preferem os casados. Porque eles não fazem cobranças e neme podem e, elas não ficam com o lado ruim da história. Beijus

    ResponderExcluir
  33. Luna, taí...o pulo do gato: ELES dã corda.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  34. Não sei se o outro comentário foi... Apareceu um erro, então:

    KKKKKKKKKKKKKKKKK
    Adorei! Não preciso nem dizer que:
    a) elas deveriam criar um blog;
    b) imaginei uma delas na mesma situação e o veneno escorreu do cantinho da boca... kkkkkkkkk

    Ainda crio uma teoria um dia sobre como nascem as vacas, juro! Isso é caso para uma investigação científica apurada... Hehehehe
    bjoka!
    Saudade!

    Drica
    (Ex-Santinha, atual BB... Ah, coitada... Múltiplas personalidades... Chama o Freud! kkkkkkkkk)

    ResponderExcluir
  35. BB, de volta, heim? ;0)
    Essa manada só perturba mesmo, querida.
    Bom te ver, beijos.

    ResponderExcluir
  36. Ossos do ofício. Quando eu tocava à noite, tive uma namorada que, pelo menos aparentemente, reinava absoluta, nem aí para qualquer manifestação de entusiasmo feminino (não que fossem muitas).

    ResponderExcluir
  37. Jayme, confesso que não seguraria a onda. O assédio feminino beira a agressão...rs
    beijos.

    ResponderExcluir
  38. Vivien, penso que o assédio feminino GERA a agressão...rs!
    bjinhos mil!!!

    ResponderExcluir
  39. Ana Flávia, concordo totalmente...esse assédio é muito sem-noção!
    beijocas.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: