27 abril 2007

Wagner Moura, o homem que existe


E não sei vocês, mas me tornei admiradora desse cara aqui. Acho que é um dos melhores de sua geração. No meio de tantos com aquele insuportável estilinho Malhação Da Globo, Wagner Moura me surpreende a cada papel: um mano completo em Carandiru, impressionante, domina a tela em cenas chocantes. O jeito de falar é perfeito, o corpo fala junto:é um mano drogado.

E o mano se transforma em nordestino, em galã, em qualquer coisa.

Atualmente me convence no papel de vilão em horário nobre: a naturalidade com que ele fala me faz duvidar que seja uma novela, ele me parece real, me convenço que é real. Fantástico.
Tem alguma coisa na forma com que ele conduz a fala que me dá essa impressão.

E nem critiquem a novela, porque estou achando ótima. Sei que a divisão irmã boa e imã má é batida, mas dá certo desde Caim e Abel, sacumé, alguns clichês são eternos.

De qualquer forma, a estrela é esse cara aqui.

17 comentários:

  1. E ele junto da camila pitanga? Eles DESTROEM o resto do elenco. Ai, ai.

    ResponderExcluir
  2. Vivien,
    Ando adiando uma postagem sobre novelas. Vou falar sobre o bem e o mal, do jeito que nos apresentam. Acho que com o passar do tempo, o mal vem ganhando espaço. Será que dá mais IBOPE?
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Vivien1:12 PM

    Eva, concordo em gênero, número e grau.;0)

    ResponderExcluir
  4. Vivien1:14 PM

    Lord, tenho pensado sobre isso. Me arrisco a dizer que os autores estragam os personagens bons: fazem parecer pessoas idiotas, totalmente idiotas, risíveis até. Assim, acabam por valorizar os vilões.
    Acho que isso só vai acabar quando conseguirem elaborar um personagem não-vilão que seja interessante, com atitude.beijos.

    ResponderExcluir
  5. Sem falar que é um tremendo gatinho!

    ResponderExcluir
  6. eu já faço do fã clube dele!!! adoro!!!

    ResponderExcluir
  7. Vivien,

    Gostei muito do trabalho de Wagner Moura em ”Deus é brasileiro” (2003), dirigido por Cacá Diegues, com Antônio Fagundes, Paloma Duarte, Hugo Carvana e Stepan Nercessian. Gostei dele tb em “O Caminho das Nuvens” (2003), com Cláudia Abreu, e em “Carandiru”
    (2003), do Hector Babenco. Novela, não assisto mais, há um bom tempo... Falta-me paciência, pra não dizer, saco! Mas achei exagerada/forçada sua interpretação em “Ó, paí, ó” (2007), direção de Monique Gardenberg (de "Benjamim"). Assista o filme (comentado pelo Arnaldo, no Baú). Depois, me diga.

    bjo,
    Clé

    ResponderExcluir
  8. Vivien, a novela é um m* desculpe começar discordando de vc. Mas o rapaz aí da foto é bom prá caramba!
    Tenho seguido o desempenho nos filmes e ele dá de dez azero. Agora em novela é sempre mais complicado, às vezes o personagem não decola.
    Mas ele se sai muito bem. Acho que com uma direção competente ele renderia muito mais.
    Bom, comecei discordando e acabei quase "assim" com você.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Cláudia, não acho propriamente bonito, mas tem lá seu charme....rs

    ResponderExcluir
  10. Jô, ele merece.;0) beijos.

    ResponderExcluir
  11. Clélia, o cara é ...o cara.;0)
    Eu falei lá no Baú que quero ver o filme, depois comento, beijos.

    ResponderExcluir
  12. Valter, eu me amarro no Gilberto Braga....acho que só o fato de não ver o pentelho do Manoel Carlos do Leblon e suas Helenas chatérrimas já me deixa feliz.hahah

    ResponderExcluir
  13. Eu pensei no comentário que iria fazer e quando entro, a Clélia tinha falado exatamente o que eu iria falar. Assim não vale!

    ResponderExcluir
  14. Arnaldo,hahahahha....esse casal tem uma sintonia fantástica.Beijos.

    ResponderExcluir
  15. eu mordia ele fácil, fácil

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Me chamo Carol Monteiro tenho um blog que serve para divulgar o trabalho do Wagner Moura.
    Achei tão bacana seu post q gostaria de publicá-lo no blog do Wagner.
    Vc deixa?
    Aliás, vista a gente em www.wagnermoura.blogger.com.br

    ResponderExcluir
  17. Carol, fique à vontade pra colocar, lembre-se apenas de colocar meu nome como autora e o nome do meu blog.
    Volte sempre.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: