02 junho 2007

39 músicas (29)


Meu segundo casamento não foi assim, bem, um "casamento". Diferentemente do primeiro, onde casei oficialmente, esse foi uma tentativa de morar juntos, depois de cinco anos de um relacionamento intenso, no melhor e no pior sentido. O que percebemos rapidamente é que a melhor escolha seria desfazer essa tentativa de casamento, porque assim como tínhamos momentos inesquecivelmente gostosos, tínhamos brigas homéricas.
Quando deixei R., foi carregando uma raiva tão grande que eu jurava ser absolutamente eterna. Jurei que o odiaria até a morte. Ele jura que nunca pensou isso.Eu sei, cavalheiro...e mentiroso.
Anos depois tanto o amor, quanto a mágoa, ficaram pra trás e , paradoxalmente, ele é provavelmente uma das pessoas que mais gosto e, sem dúvida, uma das pessoas que melhor me conhece.
Leitor da minha Casa , meu amigo pessoal, incentivador da minha dissertação , grande cozinheiro, além de outras qualidade que é melhor nao deixar aqui, R. é uma figura muito querida.
Mas há alguns anos eu só poderia dizer pra ele, enquanto fazia minhas malas...

15 comentários:

  1. Vivien,
    Acho que esse tipo de coisa é que faz a vida valer a pena. Essas voltas que o mundo dá tornam nossa existência mais interessante.
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Relacionamentos são sempre complexos, pelo menos os que valem a pena,os que fazem a diferença na nossa vida.
    Depois de quase dez anos juntos de meu companheiro, e de três filhos aprendi uma coisinha que me libertou de muita culpa e chateação. A gente pode amar muito uma pessoa, mas mesmo assim não gostar dela o tempo todo. Aliás, mesmo amando a gente pode querer às vezes atirar a pessoa da janela, ou nos atirar... Amar e desgostar não são excludentes...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Vivien,
    nada como o tempo pra aplacar os humores tempestuosos, não? Bom que você ganhou um amigo! Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  4. Vivinha
    Que seja eterno enquanto dure,acho que só a amizade...claro.
    Parece que o problema seu, e do mundo... são as duas escovas de dentes na mesma pia.
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  5. É, tem certos términos de relacionamentos que são bastante complicados, envolvem sofrimento, remorsos... já passei por isso. Acho que é meio chavão, mas nada como o tempo para cicatrizar certas feridas.

    Beijos e bom fim-de-semana.

    ResponderExcluir
  6. Babs, adorei sua sacada.beijos.;0)

    ResponderExcluir
  7. Mãe, o pulo do gato são as escovas itinerantes.;0)

    ResponderExcluir
  8. Tiago, tempo rei.;0)

    ResponderExcluir
  9. Lord, interessante e curiosa é essa vida.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  10. Vivien, esta foi uma das declarações de amor mais lindas que eu já li na vida. Honesta, realista. Linda!
    Um homem que amamos como homem e que depois esse amor se transforma, não se perde, não morre, isso sim é amor de verdade.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Se é seu amigo, apesar de tudo, é porque valeu mesmo a pena.

    ResponderExcluir
  13. Tati, isso é amor que se transforma.0)

    ResponderExcluir
  14. Cláudia, tb acho.beijos.0)

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: