25 junho 2007

Almir Sater e seu violão (39 músicas - 32)


O Sesc é realmente um achado: bons shows, boas exposições, bons preços. Há algum tempo fui ver Blues Etílicos, Marlui Miranda e outras feras, com preços irrisórios e público interessado e interessante.
Mas quarta passada foi um marco: ver Almir Sater é um marco.
Já falei o quanto Trem do Pantanal mexe comigo neste post e fui doida pr ouvir.Fui com C., amiga e vizinha. Por lá, encontramos L. e A. levando a filhinha linda, encontramos A. e H. após o show, curtindo parte da festa tão gostosa.
A estrutura da festa foi interessante: a idéia foi fazer uma festa latino-ibérica, com o slogan : "o que o mar separou, a cultura uniu".
Assim, chegamos a tempo de assistir a apresentação do Anima, delicioso, vibrante, envolvente ao extremo.
Pouco depois, ELE surge no palco. Lindo com aquele jeito calmo e pantaneiro, maravilhoso com seu jeans e camisa branca, confortável com seu chapéu. O único homem que sabe usar chapéu sem parecer um idiota. E o chapéu fica tão lindo, tão verdadeiro, que por um momento me perguntei por que todos os homens não usavam, só pra fazer aquele nostálgico e delicado gesto de tira-lo para cumprimentar.
Taí, Almir Sater no palco e o público curtindo muito, quer coisa melhor?
Um violão que pelamor, vai tocar bem assim lá longe. O cara é bom, o cara é fera.
Um amigo me diz que detesta quando vai em show e todos cantam, porque ele quer ouvir o cantor( ou cantora). Mas vamos combinar que ouvir aquele povo todo entoando uma música só, é algo eletrizante.
Na hora que ele começou essa música aqui, foi delirante, foi um público inteiro fazendo as pazes com suas ansiedades, foi um mantra, um culto.
Foi delicioso estar lá.


********* atualização ************

Beijos e obrigada ao Lipe e a Tati, que me deram mais selos de "Blog com tomates", prêmio que adorei.
Valeu, queridos.

30 comentários:

  1. Vivi, eu sou suspeitaça porque, apesar de gostar de MUUUUUITA coisa diferente, eu tenho uma queda por regional. E, se já gosto de Almir Sater, Tocando em Frente é uma música que sempre teve o poder de mexer comigo. Lembro até de algumas vezes em que acordei com ela tocando nos tempos em que ainda tinha rádio-relógio, eu passava o resto do dia em paz com a vida.

    Ainda não tive a oportunidade de ver o Almir Sater ao vivo, mas espero que ainda consiga.

    Beijão!!!!

    ResponderExcluir
  2. Luciana, a experiência de ver o cara é tudibom. Uma mulher atrás de mim berrou, no melhor estilo tiete de plantão :"!levaaaanta, coisa lindddaaa!!!".
    Mulher, todo mundo olhou pra mim, eu apontei pra ela, negando e rindo furiosamente.
    ("foi ela, foi ela!!!")
    Mas poderia ter sido eu, ô coisa mais lindaaaa.;0)

    ResponderExcluir
  3. Vivien,
    chegada no chapelão do Almir Sater é?
    Brincadeira. Gosto muito dele. Parece em paz com a vida, em paz com o mundo.
    E toca uma barbaridade, né?
    Gostei de você apontando para amulher: foi ela, foi ela!
    Ótimo, menina!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Não conheço muito bem a obra dele, mas Tocando em Frente é ótima...
    E se vc se divertiu, tá valendo...

    ResponderExcluir
  5. Eu sou APAIXONAAADAAAA pelo Almir Sater!!! Deve ter sido mesmo um showzaço!!!

    ResponderExcluir
  6. o amor
    né viola não oq ele toca
    mas sem ficar brava ein
    rs
    bjão

    ResponderExcluir
  7. Anônimo5:15 AM

    MUUUUUUUUUUito bom!

    elisabete cunha

    ResponderExcluir
  8. Também sou fanzoca deste cara, Vivien e gostaria muito de assistir um show desses!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Vivien,
    Almir Sater é um "delício" (mistura de delícia e colírio). E essa música, uma lição de vida, adoro de montão.
    Ah, parabéns pelo site, descobri-o no domingo e fiquei fã!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  10. Vivinha,
    A imagem é perfeita para o assunto, como sempre vc acerta.
    Eta, tambem quero, quando vamos dar uma passadinha no SESC!?Heim!!?
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  11. Vivien,
    Também gosto do Almir Sater. Além de bom músico é bom ator. Poucos tocam tão bem uma viola como ele. Fiquei com inveja do programa. Eu penso o contrário do seu amigo. Quando todo mundo canta é que a emoção aparece mais forte, gosto muito. Pra ouvir quieto, analisando o jeito do cantor cantar, é melhor comprar o CD.
    Beijão

    ResponderExcluir
  12. E ele nao cantou Viola Enluarada?Cantou?Cantou? Ái, meus sais
    bjs
    maristela

    ResponderExcluir
  13. Valter, eheheh....dedurei, dedurei mesmo!!! o povo olhou pra mim, tirei da reta.E afinal, tinha sido a doida mesmo...rs
    E sou super chegada no chapelão dele...;0)

    ResponderExcluir
  14. Chawca, ah, me diverti demais.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  15. Claudia, foi de arrasar. Espero ver outros, mas quero ficar no gargarejo.;0)

    ResponderExcluir
  16. Alexandre, sei lá, meu filho!!!! o que vale é bola na rede...rsrsrs

    ResponderExcluir
  17. Elisabete, deliciosoooooo.;0)

    ResponderExcluir
  18. Rosamaria, eu não gosto mais de ir em shows...gente me amarfanhando, fila no banheiro...humpf...mas por ele, ah, vale mesmo.;0)

    ResponderExcluir
  19. Mãe, precisamos fazer uns programas sesquianos.;0)

    ResponderExcluir
  20. Lord, perfeito. O cara é exímio mesmo no instrumento e todo mundo cantando junto, caramba, vira um mega mantra.;0)

    ResponderExcluir
  21. Maristela, não tenho certeza, mas foi tudo linnnnnnndo.;0)

    ResponderExcluir
  22. Lady A., pelamordedeus, fiquei até meio zonza.;0)

    ResponderExcluir
  23. menina... isso me lembra quando eu saía com o pessoal da lista de regional do yahoo, a mulherada toda só falando o Almir Sater, HAHAHAHA

    ResponderExcluir
  24. Luciana, o cara é demais, o show é demais, ah, tietei messsssmo.;0)

    ResponderExcluir
  25. Vivien.

    O Almir Sater é, como diria o D2, um dos arquitetos da música brasileira, o cara consegue ao mesmo tempo ser sofisticado e simples, unir o erudito e o popular, coisa de mestre mesmo.

    Há algum tempo atrás peguei um show dele com o Humberto Teixeira (outro monstro), muito bom.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Tiago, vc disse mujito bem: coisa de mestre.;0)

    ResponderExcluir
  27. Que texto bem escrito! Muito bonito! Uma excelente homenagem pr'aquele homao lindo!
    E eu estava trabalhando...

    ResponderExcluir
  28. Será que eu ouvi, Blues Etílicos???
    Pronto. Me ganhou de vez!
    Sensacional!
    Dente de Ouro é o CD que está tocando no meu carro hoje, por coincidência. E na linha "Almir Sater", acabei de assistir ao violeiro João Ormond, no Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães anteontem. Detestei o Ed Motta (me perdoe se gosta dele, mas não voltaria nem bem pago).
    Beijo!
    Parabéns pelo seu refinado gosto musical!
    Bom, afinal, é amiga do Ronald... Pensando bem, já era mesmo de se esperar...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  29. Oscar, tem um marcador aqui que é só de música, mas a coisa é meio eclética, meio mistureba. Dê uma olhada depois.
    Quanto ao Ed Mota, gosto sim, mas nunca vi show.
    beijos e volte sempre.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: