01 dezembro 2006

I want to be lost with Jack



Hoje passei na locadora pra devolver uns filmes e me deparei com a segunda temporada de Lost, que ainda não vi.

Enlouquecida, surtada e babando, peguei todos. Estou aqui no trabalho contando os minutos pra chegar em casa e me acabar de ver muito, muito, muito Lost.

Eu demorei pra começar, tinha visto de relance , em uma ou outra zapeada e pra mim era um filme chato, babaca, eu não sabia porque tanta gente comentava sobre uma série que falava de pessoas perdidas em uma ilha.

Por acaso, vi um episódio. E pirei. Imediatamente. Acho a série genial, curiosa, inteligente. Gosto dos personagens, gosto da trama e gosto, em especial, da estrutura narrativa, em flash backs alternados. Você precisa montar a história como um louco quebra cabeça e vai reinterpretando os personagens a partir de informações que são dadas paulatinamente, de forma não linear.

Além disso, tem o Jack, que já me valeria por tudo. Fala sério. As mulheres que curtem os chatérrimos bad boys que me perdoem, mas eles sempre, sempre me entediam.

Os Jacks da vida nunca me entediam.

18 comentários:

  1. Você fala isso pq não viu Heroes ainda...

    Isso é que é vício!! =)

    ResponderExcluir
  2. Zander,já andei sabendo que é coisa de geek...ese é de geek eu to dentro!!!!

    ResponderExcluir
  3. O Jack é demais mesmo, mas na segunda temporada você começa a se apaixonar também pelo Sawyer, é inevitável...hehehe!

    Aliás, Lost tem decepcionado com tanta enrolação. Agora tô vendo 24 Horas desde o início (já estou indo pra 4 temporada) e começo a achar que é imcopatível a mesma pessoa ver Lost e 24.

    Heroes é o máximo!! O último episódio matou a pau.

    Bom, mas divirta-se. Ver seriado é tudo de bom! ;o)

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8:14 AM

    Também gosto muito desse jeito fragmentado de contar histórias, Vivien, e venho pesquisando Lost para entender melhor como fazer. Através da Wikipedia, peguei uns gráficos que mostram visualmente os relacionamentos entre as personagens, e é uma profusão de linhas e balões, onde todo mundo praticamente se conhece. É um baita exercício de estrutura e inspiração, pela possibilidade que se abre de criar o passado que as aproxima, e pela dificuldade em manter o interesse e as conexões levantadas ainda em pé.

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  5. Anna, estava vendo com meu filho e tive que vir pra uma reunião....claro que já estou correndo pra casa de volta...rsrs
    Depois atualizo o post comentando, queria colaboração de vcs pra isso.;0)

    ResponderExcluir
  6. Aleksandra, não sei se vc conhece uma hq chamada Skeemer, onde a história é narrada com a construção de diferentes flash backs alternados.
    Não tão bacana quando Lost, mas tb vale a pena verificar.;0)

    ResponderExcluir
  7. Correção: Skreemer.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12:01 PM

    Vivien, obrigada pela dica, havia me esquecido dela. Lembro que quando pesquisava quadrinhos achei os textos do Gian Danton, e um deles falava sobre o questionamento sobre destino e livre-arbítrio da obra. Anotei tudo isso, e esqueci, pois corri com outras coisas que gritaram urgência. Não li, mas vou procurar.

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Eu vou ser muito sincera...sou uma viciad e, Lost e já vou na terceira temporada que um amigo meu baixa para mim da internet banda larga dele!!!! Eu amo Jack, Sawyer e Said...fazer o que, eu naquela ilha queria alterna os três...heheheheeh. Beijo no coração querida e ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  10. Aleksandra, acho que essa questão do livre arbitrio, depois da leitura de Skreemer...fica demais. Pira mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Jan, e aquele japa ?? na primeira temporada ele era tão autoritário, tão ridiculo que eu nem tinha reparado. Mas agora reparei. Opa, se reparei.;0)
    Alem disso, tem o ingresso daquele "rei Zulu" que tem uma presença em cena absurda!
    E agora...tem o "Paulo", né?
    E alguém reclama de estar naquela ilha???;0)

    ResponderExcluir
  12. Estou contigo e não abro!!! ;) Beijossssssssss.

    ResponderExcluir
  13. Lost é legal, mas confesso que andei rindo de uns absurdos da segunda temporada...

    ResponderExcluir
  14. Tarcísio, quanto mais absurdo,melhor.;0)

    ResponderExcluir
  15. Anônimo9:46 PM

    Nossa! Sabe que eu nao consigo te ver desesperada pegando os filmes... Que incrivel !!! kkk
    :o)

    ResponderExcluir
  16. Andrea Frou9:47 PM

    Vivinha, sou eu, Frou, quem escreveu o comentario acima...
    Vindo de um estranho pode parecer crocodilagem, nao eh?
    :o)

    ResponderExcluir
  17. Frou, eu sou norrrrmaaaallll.....

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: