04 janeiro 2007

Sobre a natureza dos gatos


Pois é, Renildes está apaixonada. Está maluca pelo Malcom X, meu lindo gato preto. Mas Renildes não entendeu ainda que esse romance impossível já nasceu fadado ao fracasso, desde a primeira ronronada desse gato sacana.
Porque ele é gato e essa é a natureza dos gatos. Ele simplesmente não compreende a euforia estabanada dela, que ao vê-lo na sala, corre, torpeça, cai, de língua de fora, risonha.
Eles até que brincam bastante, até mais do que eu supus ser ele capaz, mas sempre menos do que ela quer. Ela mordisca a orelha dele, ele dá patadinhas suaves nela. Um tempão.
Até que ele enjooa, aí, não tem choro , nem vela. Não adianta ela apelar , segurando-o com a pata.
Ele pula pela janela baixinha tão rápido que só resta a Renildes fazer aquela cara de pidona e bater com a patinha no vidro, uma ,duas, muitas, muitas vezes.
Ele deita no jardim e lambe a pata. A gente aconselha:
- se manca, Renildes..... se manca...
-Renildes, vem pra cá, nem adianta que agora ele não vai entrar.
Mas ela continua na janela, batendo com a patinha.
Depois de um tempo, ela deixa a janela e vai brincar com o paliativo que encontrou: um sucedâneo de Malcom X, uma velha meia preta do Daniel, que ela morde, abraça, brinca.
- Não é o Malcom, bobona....rs.....te deram o pirulito e tiraram, né, menina?
Ela olha pra mim, olha pra janela e morde a tal meia. Coitada da Renildes...não entendeu que essa é a natureza dos gatos.
E Malcom X continua no jardim, lambendo as patas, sem dar a mínima.
Gatos.....



**** post publicado anteriormente em fins de 2006.

14 comentários:

  1. Tatiana Rocha9:19 PM

    é..o amor tem essas coisas...
    foda isso...

    ResponderExcluir
  2. É o seguinte.

    Seu pedaço ressucitou minha vontade de escrever.

    Bem vinda, mulher

    ResponderExcluir
  3. Pablito, obrigada e volte sempre.

    ResponderExcluir
  4. vivien, muito legal a parábola. Acho que já ouvi esta história antes . Beijão

    ResponderExcluir
  5. Guga, hahahahhahah....

    ResponderExcluir
  6. Anônimo8:40 AM

    homens, quero dizer, gatos...

    ResponderExcluir
  7. Vivien5:11 AM

    Alek, kkkkkkkkkkkkk.............

    ResponderExcluir
  8. Anônimo8:45 PM

    Natureza dos gatos machos, né?
    Precisavam ter conhecido Karenina, a siamesa de uma amiga, versão fêmea hard-core do Malcolm X. Ela sequer dava trela pra brincadeira. Se algum metido chegasse perto, ela passava-lhe unhas e dentes. Gostar de machos? Gostava, mas nunca era efusiva ao demonstrar isso. Cabriolagens só quando ela estava muito a fim. Aí - e só aí - se aproximava e permitia alguns dengos. Por pouco tempo, só. Depois, novamente a distância. Os gatos babavam por Karenina. Mas também cansavam e saíam para procurar outras menos distantes.

    Complicado esse mundo felino, né? Há que se dar um jeito para sintonizar os gatos e gatas afins.

    Bjão

    ResponderExcluir
  9. Lipe, no caso da Renildes é amor impossível....cachorrinha feliz e gato sacana???..risos....só rindo mesmo. Dela, claro.;0)

    ResponderExcluir
  10. Tadinha da Renildes!
    Batendo a patinha na janela... tadinha...

    ResponderExcluir
  11. Frou, tadinha nada...ela tem que aprender....risos.....boooooooba!!!

    ResponderExcluir
  12. Nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!
    Parece que me identifiquei com a Renildes!!! Rsssss
    Boa Vivi!!Adorei!!Essa é mesmo a natureza dos gatos e dos "gatos" também!!

    Beijussssssss

    ResponderExcluir
  13. Paula, tem muita mulher-renildes e homem- malcom por ai...risos...;0)

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: