25 fevereiro 2007

Livros de gordinha


Toda vez que começo uma dieta, compro uns livros de gordinha.

Sabe com é? Livros de quem emagreceu e conta a agruras, livros de auto ajuda na cara dura , livros de novas receitas que acabo não experimentando.

Quando comecei o texto com "toda vez que faço dieta' ..já deu pra perceber que desisto delas.

Umas deram um pouco certo, outras deram muito certo, outras foram um fracasso total, mas larquei todas.Todas. Por um motivo ou outro, me enfiei no sorvete ou no espaguete. Com toda a culpa do mundo.

Mas estou em pleno momento "agora vai". O fato de estar fazendo hidro, estar caminhando está dando um certo ânimo. O porcaria da cortisona torna tudo mais lento, mas enfim....quero muito emagrecer.

Um dos meus livros de gordinha predileto, é do Mário Prata.

Com sua experiência em spas - cara, magro em spa deve ser um et...- ele conseguiu coletar histórias que são tão antológicas quanto irresistíveis.

O meu predileto é Hoje Acordei Gorda. Crônicas maravilhosas com as quais me identifiquei pra caramba. Ri delas, ri de mim.

E é fundamental rir de si mesma, certo?

Ele conseguiu sacar as neuras, a compulsão, o delírio, a culpa. Cara, ele entrou na mente das gordinhas....sério. Outro dia eu transcrevo uns trechos, mas vocês devem ler. Divertidíssimo.

Conversando sobre isso com uma amiga, tive a grata surpresa de receber deliciosos elogios.

Ela dizia:

- você reclama que está gordinha...

- tenho espelho em casa, minha filha....( risos)

- mas você só pega filé...só pega bonitão! - e pensando - você tem atitude, acho que é isso.

- Atitude, A.??? Eu sou mulher mais insegura do mundo.Você sabe disso.

- Eu sei, mas você não deveria contar. Não dá pra notar, você tem esse jeito assim Preta Gil, sabe?

Ai, adorei, Sou a new Preta Gil.

25 comentários:

  1. Vivien,

    Tem um livro que acho super inteligente, sobre este assunto. Chama-se As mulheres francesas não engordam. Não sei se o livro ajuda a emagrecer (provavelmente não), mas é gostoso de ler. Dê uma olhada neste Link sobre ele.

    ResponderExcluir
  2. Adriana11:42 AM

    Eu de verdade de entendo pesava 47 quilos e agora com 58 me sinto enorme....mas deixo pra la ass dietas eu amo comer....na verdade Vi euamo quase tudo que nao presta, carne muita gordura, pimenta, farinha, mandioca, cerveja, masssa muiita massa e cerevja e bons vinhos...aquele antigo ditado que diz :comeste a carne agora roe o osso, pro Pity tem que ser ao reves, comeste osso agora saboreia o file mignom...


    Beijinhos do outro lado do oceano

    ResponderExcluir
  3. Putz tô precisando de uns incentivos assim. Mas depois de um churrascão com banana e sorvete de creme de sobremesa é até sacanagem eu querer incentivo né? :)

    ResponderExcluir
  4. Arnaldo, acho que vi a autora na Oprah.
    Vou dar uma espiada.

    ResponderExcluir
  5. Dri,vc sempre foi magrinha.Mesmo quando encarava o frango que a gente ganhava na rifa do bar do Beto...risos...

    ResponderExcluir
  6. Márcia, sua monstra. Vou sonhar com churrasco.....rsrs

    ResponderExcluir
  7. Eu perdi uns tantos qulos. Nem quis conytar porque não estava pensando neles quando os perdi. Espero não achar nunquinha, ams sei que a vida não é assim.
    Nunca serei magrela, não é meu tipo físico, mas não quero voltra a ser chamada de "forte".
    A questão é: onde jogar a ansiedade que faz comer porque só engorda quem come.
    Onde?

    ResponderExcluir
  8. e hj, domingão, e bateu aquela vontade de comer pizza? aí, sabe oque fiz? coloquei meu sapato de salto alto mais poderoso, experimentei um vestido lindão, me olhei bem, fiquei contenta, e comi iogurte, e escovei os dentes bem rápido e pronto. cama. por hoje, deu certo...

    ResponderExcluir
  9. Bahhh...as dietas sao horrorosas! Por isso minha forma paquidérmica vai ficando cada vez mais exuberante e acentuada.

    ResponderExcluir
  10. Tasti, eu tenho uma sugestão pra mim mesma...heheheh....mas pé meio imblogável.;0)

    ResponderExcluir
  11. Lulu, adorei sua técnica, vou copiar.;0)

    ResponderExcluir
  12. Thelma, desta vez nem tenho escolha....rs...não posso comer carne vermelha, nem branca, nem leite, nem derivados...aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh......rsrs..um saco.

    ResponderExcluir
  13. Força, Vi!
    Só de estar se estimulando com a hidro (nesse calor, então!) e as caminnhadas, vai acabar acertando teu ritmo e pegando gosto.

    Tenho tirado os finais de tarde para caminhar na praia, sem o sol torrando, e tem me ajudado bastante, para perder peso, ou dormir mais tranquila.

    E olha que como está já dá todo esse trabalho, imagina depois, ninguém segurará essa mulher!

    beijo!

    ResponderExcluir
  14. Ah, Alek, pode crer!;0)

    ResponderExcluir
  15. O livro do Mario Prata é Diário de um Magro [Editora Globo, 1997], né, Vivien? Acho super divertidas as situações em que ele e Fernando Morais (que escreve o prefácio) vivem, por 15 dias, num SPA. Fim do 1° capítulo:

    "(...) Era final de tarde de uma quarta-feira de outubro. A primavera estava começando a colocar as manguinhas de fora e o sol baixo vinha bem na direção da porta do meu chalé, como se a abrisse pra mim.
    Entrei e estava tudo lá, bonitinho. (...)
    Fecho a porta, deixando o bosque para trás, e algo me chama a atenção: tinha um aviso no quarto. Ao paciente. Percebi que o paciente era eu.
    E eu, que vim para cá achando que era hóspede?"


    [trecho extraído da pág. 18]

    ET: O livro que o Arnaldo indicou, é, realmente, muito legal.

    ResponderExcluir
  16. Clélia, esse foi o primeiro, eu estava me referindo ao segundo : Hoje acordei gorda.;0)
    Super divertido tb.

    ResponderExcluir
  17. Eu tenho o Diário de um magro 1 (15 dias num SPA)& o 2 (a volta ao SPA) [Objetiva, 2004], do Mario Prata, mas este outro livro eu não conhecia... Deu a entender que era dele tb. Mas não é.

    ResponderExcluir
  18. Clélia, é dele. Ele usa um pseudônimo feminino,
    Stela sei lá o que...mais uma piada do Prata.;0)

    ResponderExcluir
  19. Não é dele, não, Vivien. Veja no site do Submarino, (no meu comentário anterior), clicando no nome da autora Stella Florence, uma pequena biografia dela, além da foto. Não é pseudônimo nem piada do Prata, não. A autora existe, é real...
    bjo,
    Clé

    ResponderExcluir
  20. No livro, a Stella se diz um pseudônimo do Prata? Ou você ouviu falar...?

    ResponderExcluir
  21. Clélia, no livro, Prata explica porque assumiu o pseudonimo. Foi bastante comentado na época do lançamento, aliás.

    ResponderExcluir
  22. Então, desculpe a correção. Eu é que estou por fora...!

    ResponderExcluir
  23. Vivien,

    Fiz um post sobre o livro comentado pelo Arnaldo: As mulheres francesas não engordam. Dê um pulinho lá, pra ver...

    bjo,
    Clé

    ResponderExcluir
  24. Clélia, to indo, beijos.

    ResponderExcluir
  25. Já vi que você passou lá...
    bjo,
    curta as sopinhas!

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: