01 março 2010

Bizarre love triangle


Faz alguns meses, fui em uma dessas festas anos 80. Foi uma festa na casa de uma amiga muito querida, com quem comecei a jogar RPG.
Foi divertida, dançante demais. Eu gosto em especial dessas festas porque na década de 80 especificamente, quando eu era adolescente, não ia a nenhum lugar pra dançar. Todos esses lugares, aqui em Campinas, eram abarrotados de mauricinhos tenebrosos e patricinhas absurdas. Se hoje, que sou muito mais tolerante, isso ainda me irrita, na época, era absolutamente intragável.
Nesse tipo de festa, cada música que toca me joga em uma situação específica: uma saída bacana, uma viagem maluca, um namorado, uma paixaozinha básica.
Na festa da R., em um determinado momento, ela serviu um bolinho chamado Madeleine.
Explico: quando eles fizeram uma disciplina com o Marco Aurélio Garcia - ele de novo nesse blog...- leram um livro de Proust em que o personagem comia as tais madeleines e evocava lembranças agradáveis, de uma nostalgia gostosa. Eu não li, tô vendendo o peixe pelo preço que comprei.
Quando R. e o marido estiveram pela última vez na França - uia que chique - compraram os tais bolinhos em um supermercado e os trouxeram.
Assim, a festa parou, R. explicou e distribuiu os tais bolinhos.
Todo mundo, ritualisticamente, comeu e suspirou, esperando as lembranças docemente nostálgicas. Quando começou a tocar Bizarre love triangle, eu tive que sorrir, a tal música me remete automaticamente pra 1989, quando eu tive a maior paixão da minha vida. Que me tirou o chão. Achei um "sinal". ( Tudo eu acho que é um sinal....rs)
Em um post bem bacana, Rafael argumentou que quem tem saudades dos anos 80 não tem saudades da época, mas de si mesmo. Acho que acertou completamente.
Eu tenho saudades de mim.


****post originalmente publicado em outubro de 2006.

19 comentários:

  1. Ô meu Deus, tb tenho saudades...comi Madeleine (ui)
    na Espanha ...achei igualzinho ao bolinho de bacia da cantina da escola, sendo que mais "arrumado".
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Cynthia, e foi nostálgico?;0)

    ResponderExcluir
  3. Putz adoraria ir numa festa dessas! E o que mais me dói é saber que o New Order vai tocar aqui no mês que vem, mas com ingresso custando 150 pilas eu não poderei ir nem em sonho :)

    ResponderExcluir
  4. Acho que podemos ter saudades de nós, mas também de uma época. Em 1989 eu ouvia Bizarre Love Triangle também, mas não na balada, mas no rádio, quando minha irmã mais velha ligava pra ELA sim pra balada, numa época em que essa palavra não era usada nesse sentido... ai eu tenho saudades de uma época em que eu vivi não as noites, mas os dias de criança que ouvia rock e pop 80 por osmose.

    ResponderExcluir
  5. Eu houve muito Bizarre Love Triangle e nunca comi Madeleine mesmo tendo ido a França, mas como tb ando meio nostáligica com relaçãos aos anos 80 desconfio que estou com saudades de mim também ;). Cheiro.

    ResponderExcluir
  6. Márcia, recebi convite pra outra e já estou feliz com isso.;0)

    ResponderExcluir
  7. Tarcísio, eu tinha 12 em 1980, foi a década da minha adolescência meeeesmo....e ainda vai rolar muito post sobre isso.Eu ando nostágica.;0)

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Jannine, nunca sai do país.Adoro blogs de gente que viaja e divide isso com os leitores.Espero um dia postar sobre todas as viagens deliciosas que quero fazer!
    bj.

    ResponderExcluir
  10. Vivien se leitora de blog ganhasse dinheiro eu já estária milionária, hahaha!

    ResponderExcluir
  11. Márcia...quanto mais leio, mas descubro gente interessante e dona de textos incríveis. Viciei!

    ResponderExcluir
  12. Você notou que eu escrevi eu "houve"???? Tou ficando doidinha de pedra!!!! Amo viajar Vivien, só não viajo mais porque é muito caro :). Um cheiro e bom fim de semana. By the way, amei o post aí em cima sobre os filhotes.

    ResponderExcluir
  13. Jannine, blog deixa maluco.;)bj.

    ResponderExcluir
  14. Vivien, eu ADORO essa música do New Order, "living a life that I can't leave behind..." perfeita pro post :-)

    Cynthia, eu prefiro o bolinho de bacia de D. Maria, na cantina do São Bento. Madaleines são meio secas e mais doces, gosto não.

    ResponderExcluir
  15. Raquel3:45 PM

    Em sendo a dona da festa anos 80 que a Vivien citou no blog eu, primeiramente, gostaria de informar que, na próxima festa que fizer aqui em casa (elas sempre são, ainda que em parte, "anos 80"), vou pedir para a Vivien convidar todos os nostálgicos que fizeram os comentários. E eu deixo aqui meu testemunho: para ser bem sincera, não tenho saudades de quem eu era nos Anos 80, mas muitas das músicas da época me remetem a situações que, boas ou más, me marcaram muito. Eu acho que essas músicas são de certa forma as minhas Madeleines que eu delicio pelos ouvidos e que batem direto no meu coração. Nos anos 80 eu (que já estou com 32) não dançava essas músicas nas festas (por vergonha ou por que ninguém me chamava para dançar) e também não frequentava os lugares badalados em que elas tocavam (no que eu concordo plenamente com a Vivien). Assim, as festas que eu mais gostei de frequentar, eu criei, por meio dessas músicas, na minha imaginação. Portanto, dar este tipo de festa na minha casa e tocar estas músicas é viver algo, que, de fato, eu não me permiti ou que não me permitiram viver. Se naquela época a minha vida não está tão completa e feliz como hoje, tocar essas músicas são o meu psicodrama: poder dançá-las como eu quiser (sem vergonha) e com quem eu quiser (sem esperar que me chamem para dançar) é a minha reabilitação pessoal. mas eu, de fato, em uma dessas festas me juntei para realizar um verdadeiro psicodrama : chamei uma amiga minha que, como eu, nos anos 80 não dançava sozinha e não era nunca tirada para dançar pelos meninos e nós combinamos em uma destas festas tocarmos as músicas mais românticas que a gente adorava e que davam a maior fossa quando a gente escutava porque eram aquelas em que a gente nunca era convidada para dançar e em que ficávamos sobrando no canto da festa. Dito e feito. No dia da festa tocamos as tais músicas, sentamos todos os rapazes da festa que conhecíamos (incluindo aí meu marido e o namorado dela), recusamos para cada um a dança, mesmo sem ser convidadas por eles, e ela agarrou a vassoura de um lado e eu o rodo do outro e dançamos só as duas loucas no meio da festa. Essa foi a primeira festa anos 80 que eu fiz. E é claro, quando tocou Bizarre Love Triangle, eu não perdoei, passei o rodo pela sala inteira!

    ResponderExcluir
  16. Raquel, acho que vc pegou mesmo o espírito da coisa...ahhahaha....eu adorei sua festa!!!! beijão, querida.

    ResponderExcluir
  17. Denise, eu gosto mesmo é de lembrar.;0) Mas com uma nostalgia gostosa, sem neuras.
    beijão.

    ResponderExcluir
  18. Já que a R. convidou tb quero ir na próxima. Só que eu nasci no começo dos anos 60. Posso mesmo assim?
    bj

    ResponderExcluir
  19. Guga, ela esta mesmo falando sério: me mandou um email dizendo que tá todo mundo convidado. E ô mulher pra saber fazer festa bacana...!

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: