04 outubro 2006

O Holandês voador

Uma Amiga - aquela das definições pessimistas quanto a homens - recebeu um amigo holandês em casa. Como eu não dava aulas à noite e ela sim, fui escalada pra levar o visitante pra passear algumas vezes.
Não que tenha sido um problema, ele era ( e é ainda, claro) extremamente interessante, gentil, agradável. Era tudo, menos um problema.
Tinha que ir pra usp, levei o menino, vagamos por lá e ele acabou ficando em São Paulo, na casa de outros amigos.
Saimos aqui em lugares que gosto de ir, e eu, sempre muito provinciana, descobri que era MAIS provinciana do que imaginava.
Era sua terceira vinda ao Brasil e eu já o conhecia, vinha pra desenvolver parte de seu projeto de pesquisa aqui.Mas ele queria realmente consumir a cultura local ( ainda que eu use um tremendo clichezão, é verdade), comprava um monte de livros, um monte de cds, conhecia de João Bosco a funk. ("sim...conheço...dança da motinha...")
Em um bar, eu IA comentar sobre a música, mas ele foi mais rápido.:
- Cartôola? Adorrro Cartôla...
- ......
Em outro momento da conversa, eu falava algo sobre o Espírito Santo - não faço mais a mínima idéia do que seja - mas, momentaneamente, me esqueci da capital. Ele me socorreu.:
- Vitôrria?
- pô, cara, não me humilha....risos...
Fiquei pensando nessa questão: ele tinha viajado absurdamente, Europa, América, grande parte da África.E uma estrutura de viagem que repetia a experiência do Brasil, uma aproximação cultural, um mergulho. Babei.
Uma outra vez, ele pediu que eu o levasse pra dançar forró. Mas ai cabe uma pequena explicação: eu meço 1.55, como estou sempre de salto alto, engano uns 1.60. Só. A pessoa ali media 1.95. Vai vendo.
Pra minha surpresa, ele dançava muito animadamente e - o que é melhor- muito bem.
A noite foi divertidíssima e depois de umas três xiboquinhas, uma bebida de demônio, quando fomos dar uma descansada lá fora, meu amigo começou a falar das estrelas em holandês.
Uma lingua gutural, masculina e quase incompreensível pra mim, o que , por definição, é algo interessante.
Porque, em última instãncia, o universo masculino é assim pra mim: gutural e incompreensível. E por isso, interessante.

15 comentários:

  1. Vivien,
    adorei hahaha...imagino a cena. Incrível como alguns estrangeiros "sabidos" conhecem muito mais daqui do que a gente,
    combino com o final também.
    beijo

    ResponderExcluir
  2. Lendo o teu texto fiquei com vergonha, justamente porque muitos estrangeiros conhecem mais do Brasil do que nós mesmo. E o pior é que não nos preparamos para viajar como eles, estudando o básico sobre o país de destino.
    É, temos que aprender muito.

    ResponderExcluir
  3. Cynthia, o Brasil não conhece o Brasil.;0)bj,

    ResponderExcluir
  4. Cinara, eu fiquei pensando assim tb. Obrigada pela visita,bj.

    ResponderExcluir
  5. Pq o holandês é uma lingua masculina? Hj conversando com um professor que ficou seis anos na Inglaterra, ele disse que as inglesas falam que nem os homens... é pouco feminina? Que lingua é então feminina? Francês?

    Bj

    ResponderExcluir
  6. Tarcisio, talvez seja "masculina" porque seja "gutural e incompreensivel"...e isso...( pra mim) é super masculino...rsrs

    ResponderExcluir
  7. Holandês é muito gutural mesmo. E o forró foi legal?

    ResponderExcluir
  8. Jayme, melhor impossível.;0)

    ResponderExcluir
  9. A história acabou aí??
    Gutural?? Sei...gutural...tá bom...aproximação cultual, mergulho? sei, sei...
    Perdão, mas foi o que eu pensei quando acabei de ler!
    ha ha ha ha ha

    ResponderExcluir
  10. Fabio Fabulous8:52 AM

    tarcisio. eu moro na Inglaterra e eu nao conheco nenhuma mulher que fala como homem. Frances sim e uma lingua feminina.

    ResponderExcluir
  11. Caro Fábio,

    Esse foi um depoimento de um amigo que morou lá por um tempo. Das inglesas que conheci, também não achei. Achava tão charmoso como as francesas até.

    ResponderExcluir
  12. Andréa Frou10:05 PM

    Papo sobre estrelas, em holandes, com aquele homem que nao acaba mais??? Fala serio! rs

    ResponderExcluir
  13. Tati...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.....

    ResponderExcluir
  14. Frou, da próxima vez que ele vier, vc pode ser a cicerone, ok?....rsrsrs

    ResponderExcluir
  15. Fábio e Tarcísio, homem falando francês é uma anomalia.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: