29 abril 2011

História, Mulheres e Direitos







Pequena aula de História:

Em meados do século XIX, especificamente no ano 1857, um grupo de operárias que trabalhavam nas grandes fábricas de tecelagem em NY, entraram em uma das importantes greves do período. Como vocês sabem, apesar de trabalhar como os operários (CERCA DE 16 HORAS DIÁRIAS) elas recebiam muito menos e eram submetidas ao que chamamos hoje de "assédio sexual" , sem qualquer tipo de proteção.
Durante essa greve, esse grupo de mulheres foi trancada dentro de uma fábrica, onde acontecia um incêndio. Alguns apontam o número de 130 mulheres mortas, dentro desse incêndio.
Por conta desse fato, foi decretado, poucos anos depois, o "dia internacional da mulher".
Evidentemente, esse dia foi apropriado pelo Mercado, paulatinamente, passou - para ALGUMAS pessoas - a deixar de ser um dia de luta, para ser um dia pra comprar cremes e flores.
Nada contra cremes ou flores, adoro ambos. Mas detesto quando as datas são deturpadas e manipuladas no sentido de dar lucro a meia dúzia de espertalhões.
O Dia das Mulheres é um dia pra se refletir, manifestar e lutar contra a violência doméstica, sexual, preconceitos ainda sentidos no mercado de trabalho, tripla jornada, etc.
Como a foto do post, onde grupos de mulheres se manifestava contra a nojenta ditadura de extrema direita, capitaneada pelos milicos de pouco cérebro que mataram, torturaram e calaram o Brasil.


*****publicado originalmente em 2009.


E como a Lola disse "Tem gente que quer ser súdito, eu rpefiro ser cidadã, obrigada"

6 comentários:

  1. Anônimo9:46 AM

    As mulheres da foto são nada menos do que as grandes, maravilhosas atrizes Eva Tudor, Tonia Carrero, (?), Leila Diniz, Odete Lara e Norma Benguel, num protesto contra a censura. Cris

    ResponderExcluir
  2. ***Cris, obrigada pela contribuição, adorei.;0)
    Volte sempre, converse sempre. beijocas.

    ResponderExcluir
  3. hehe mais uma A Casa da Mãe Joana, então?! hehehee obrigada pela visitinha, xará ;)

    E realmente, sobre o Dia das Mulheres, os valores estão sendo deixados cada vez mais para trás. Cabe a nós não deixar isso morrer!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  4. ***Rê, a Casa aqui está atendendo desde 2006, mas eu já namorava essa idéia desde 2004, demorei foi pra ter coragem de me expor..rs
    Beijos, xará, voltarei por lá.;0)

    ResponderExcluir
  5. Anônimo7:16 AM

    Assim, tipo, um gole de de refri depois da ressaca.
    Essas e aquelas são e foram os maiores ecos da dignidade ferida e o que era ruim passou a ser pior e depois "entrou nos eixos".
    Mulheres subjugadas no silencio, na exposição e na continuidade.
    Hoje, graças a elas, são verdadeiramente mulheres, e como tal, mães, lindas, gostosas (porque não), competentes, absolutamente iguais.
    Não fossem, o que seria da pobre classe falida dos homens, que nesse tempo todo somente se converteu em contestante.
    Alguns, diferentes que são, ainda se mantem, pais, lindos, gostosos (?), absolutamente iguais...
    Diferente desde 1949... de Porto Alegre/RS

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: