21 julho 2007

"Morreu? Antes ele do que eu." ( dito popular)








Os canalhas também morrem.Os reacionários, autoritários,adeptos do coronelismo também morrem.
Nessas horas eu adoraria em acreditar em inferno.

31 comentários:

  1. ih guria, o diabo deve estar com medo de perder o cargo pro acm

    ResponderExcluir
  2. vivien. eu acredito. e o vermelhãO DONO DO BORDEL É POLÍTICO.
    bj
    maris

    ResponderExcluir
  3. O capeta está injuriado. O cara vai querer o posto de chefe!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. O problema é que tem gente que morre muito tarde. Depois de fazer muito estrago!

    ResponderExcluir
  5. o inferno existe, Vivien. ACM até já deve ter assumido um cargo diretivo por lá. A menos que o dono da casa tenha receio da concorrência, é claro.

    ResponderExcluir
  6. Já foi tarde!

    Vivien, também gosto muito do que vc escreve. É isso aí. Desistir, jamais!

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Como diz um outro dito popular: "já vai tarde". Foram vinte anos que tivemos de aturar os desmandos desse velho coronel aqui na Bahia, aliás, no Brasil, quem não se lembra do grampo no painel do senado?

    Agora que o cabeça branca não está mais aqui, espero que o grampinho (ACM Neto) e sua corja não usem da morte dele para se fortalecerem politicamente. Ninguém merece um ACM versão 2007.

    Beijos e boa semana.

    P.S.: Vou ali no quintal soltar uns dois foguetes.

    ResponderExcluir
  8. vivien, to na corrida por causa de um show no domingo
    semnana que vem a gente papaei muito!!!!
    vamos falar sim

    ResponderExcluir
  9. Eu não sei muito o que pensar não, Vivien, eu não gosto muito desse: "antes ele do que eu", mas, ao mesmo tempo, concordo com você "Os canalhas também morrem. Os reacionários, autoritários,adeptos do coronelismo também morrem.
    Nessas horas eu adoraria em acreditar em inferno."

    Quer saber, não tô nem aí pro ACM, minha cabeça está ainda voltada pro acidente da TAM. Sei lá, estou tentando, no meu blog, dar a minha opinião, não sei se vou conseguir, mas tentarei. Quanto ao ACM, sei o quanto ele se fez presente na política nacional, mas para mim, sempre foi um zero à esquerda.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Vivinha,
    Ó dó!!!
    Já foi tarde.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Sandra1:17 PM

    Prezada Senhora, O Brasil tem o que merece. Não sei a sua profissão e nem mesmo se a senhora alguma vez veio à Bahia antes, durante e depois de ACM. Contudo, posso lhe afirmar como baiana que ACM foi um dos maiores servidores públicos da Bahia e do Brasil. Posso, enquanto baiana, dizer-lhe que nunca lhe foi confiado um cargo que ele não tivesse correspondido com firmeza, competência e altivez. Muitos vírus e bactérias estão espalhados na política brasileira, retrocedendo o desenvolvimento, estamos vivendo um momento de apatia, descaso, incompetência em todos os setores da sociedade, isso é fato! Se prestarmos atenção na história veremos que começou a lutar jovem, vindo de uma região como a nossa, muito sofrida - e que até os dias de hoje só nos são dadas migalhas como o Bolsa-família. É muito fácil criticar. A Bahia com ACM se tornou uma fatia significativa no cenário nacional. Não tenho partidos, tenho sentidos, sentidos que me possibilitam ver, falar, sentir, cheirar e tocar e com muita tranquilidade de cidadã, fico triste quando vejo esse Brasil que se arrasta nas filas dos bancos, dos cintos de segurança pela violência, que se arrasta nas pistas dos aeroportos e estradas, nas clínicas do SUS, na ausência de uma fala de alguém que foi escolhido apenas para representar um povo. Fico triste em ver o funcionalismo público paralizado, promessas não cumpridas e esperanças jogadas no chão. Fico triste em ver as crianças sem escola, sem saúde, assistir e ouvir frases e gestos obscenos. ACM certamente não pertencia a esse grupo e é justamente por isso que vivemos quase 5 décadas sem índices elevados de violência, mas em apenas 6 meses para cá, estamos com índices alarmantes. O Brasil também escreverá a sua história, tão triste quanto a época da Colônia, juros excessivos, piratarias, mensalões, remessas ilegais de dinheiro para o exterior, desastres aéreos, falta de interesses com a nação, enfim, relaxemos um pouco mais, aguardando os novos acontecimentos. Aliás, só está faltando retrocedermos aos tempos das canoas e caravelas. Enquanto isso, blindemos os nossos líderes em cofres públicos para as próximas eleições e para os próximos desastres e tragédias. ACM morreu de fato, mas o seu legado permanecerá em nossos corações, assim como tantos outros, Mário Covas p/ São Paulo, Miguel Arraez p/ Pernambuco, Tancredo Neves p/ Minas Gerais e, com toda certeza, ACM p/ a Bahia. Os baianos aqui não precisam ler livros para entender a história da Bahia, como talvez a senhora em seu estado. Tenha certeza que não precisaremos de 300 ou 400 anos p/ descobrirmos que não foi bem assim. Nós baianos, vivemos e experimentamos as mudanças que hoje estão estagnadas Deus sabe lá em quê!... Falar mal de ACM significa falar mal da própria Bahia, pois a Bahia foi traçada primeiro pelos Portugueses e depois reconstruída por Antonio Carlos Magalhães, malvadeza p/ os opositores que sonhavam acumular e concentrar todas as riquezas no Sul, amado e querido pela Bahia e por todos os nordestinos. Senhora, com todo respeito, ACM foi sem sombra de dúvida, um dos maiores servidores eleitos pelo voto indireto e direto que a Bahia já teve e terá pela frente, em memória, pelo menos 5 décadas para encerrar o seu ciclo. Só rezo para Deus proteger o caseiro Francenildo, a secretária do Carequinha, a criança arrastada pela violência, pelas inúmeras vítimas da Gol e da TAM. Só peço a Deus por um Brasil menos corrupto e menos obsceno em seus gestos e palavras. Só peço a Deus que coloque um esparadrapo preto na boca daqueles que falam demais e nada fazem. Só peço a Deus que um dia eu possa juntamente com o meu filho, andar com segurança pelas ruas, assistir boas notícias e homens de bem falando na televisão. Só peço a Deus que apareça alguém capaz de preencher as lacunas deixadas por ACM e, falem o que quiser, Ele era o homem, ele fez sim e muito pela Bahia e pelos baianos.
    E não se zangue não, Jesus tinha uma frase para os tiranos, onde dizia: perdoai, senhor, eles não sabem o que fazem. Tudo bem, eu não estou nem aqui, eu não sei de nada e não fui informado, vamos aguardar as soluçoes trazidas pelos grupos de estudo do atual governo. Quem sabe uma CPI regada à pizza resolva o caso.
    ACM vai fazer falta!

    ResponderExcluir
  12. HAHAHA!!! Adorei. Aliás gostei muito do seu blog todo. As vezes me espanto como um blog pode fazer com que a gente se sinta tão íntima de aluém que nem conhecemos... Foi assim que me senti aqui. Voltarei para visitá-la outras vezes. Abraçso da nova amiga.

    ResponderExcluir
  13. Deve estar apanhando muito por essas alturas, néam?

    ResponderExcluir
  14. Oi, Vivien! Tudo jóia? Nunca mais passei por aqui... Tava com saudade dos seus posts...heheheh
    Mas admito que não concordo com vc em relação à ACM. Apesar de ser baiana, cresci questionando justamente esse histórico de coronelismo e seus currais eleitorais. Por outro lado, é inegável a sua contribuição para o desenvolvimento do estado, trazendo importância política para a Bahia. E por isso eu aprendi a respeitá-lo. Os demais políticos baianos conseguiram alguma ascendência justamente fazendo oposição ao carlismo. Waldir Pires, por exemplo, quando teve a oportunidade de governar nosso estado, pouco ou nada fez. Algo parecido com o seu atual desempenho como ministro da defesa. O atual governador, petista, cortou o ponto dos professores em greve após trinta dias, pois não estava sendo atendido. Não me lembro de nenhum carlista ter agido assim, de forma tão autoritária.
    Assim, ressalvados os poréns (e eles existem, com certeza)é de fato uma perda para os quadros políticos baianos o passamento de ACM.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  15. Lady A., ahhhah...pode crer nisso!

    ResponderExcluir
  16. Maris, vão se dar bem....rs

    ResponderExcluir
  17. Sandra, essa hora já está fazendo alianças....rs

    ResponderExcluir
  18. Arnaldo, como sempre: perfeito.

    ResponderExcluir
  19. Urubua, medo com razão...rs

    ResponderExcluir
  20. Bruno, morreu??????
    antes ele do que eu.;0)

    ResponderExcluir
  21. Tiago, pra alguém que foi aliado da ditadura..o que a gente esperava, né?
    solte uns fogos por mim.

    ResponderExcluir
  22. Tati, combinadíssimo.

    ResponderExcluir
  23. Angela, adoraria pensar que ele foi um zero à esquerda, mas ele influenciou muito.Infelizmente.beijos.

    ResponderExcluir
  24. Sandra,
    1)senhora? humm..prefiro ser chamada de vc.

    2) não sou tucana, mas colocar ACM no mesmo balaio que Covas é inadmissivel, completamente inadmissível.

    3) jamais eu falaria bem de um político com trajetória próxima, ligada, plugada na ditadura. Eu os desprezo.

    ResponderExcluir
  25. Ana, tá nada....aposto que já fez amizade.;0)

    ResponderExcluir
  26. Paps, respeito sua posição, apesar de discordar dela. Mas é pra isso que a democracia existe, certo? beijos e volte sempre.

    ResponderExcluir
  27. Magabi, adoro receber novos amigos, volte sempre, a Casa é sua.;0)

    ResponderExcluir
  28. Frou, aparecereçam até aqui! esconjuro...

    ResponderExcluir
  29. Gerson B2:02 PM

    ACM e o Inferno já tão no imaginário:

    http://www.grupos.com.br/blog/circomunicando/permalink/16151.html

    "A chegada de ACM no Inferno"
    Por Tonho da Jumenta

    O Diabo ficou louco quando ACM morreu,
    O Inferno era pouco diante do poder que ACM perdeu.
    Já sabia o Diabo que pra cá ele viria
    E que ía querer governar e no Inferno mandar.

    Pensou então o Diabo no que deveria fazer,
    Reuniu o Conselho de velhos diabos de grande saber,
    Depois de muita confabulação, resolveu o Conselho,
    Para evitar confusão, pedir aos Céus que desse
    A ACM todo o perdão.

    Dessa forma ACM no céu ficaria,
    Evitando assim a disputa de poder,
    Que por certo aconteceria entre o Grande Diabo
    E o que ACM poderia querer.

    As maldades que ele fez aqui na Terra,
    Deram a ele o apelido de Toninho Malvadeza,
    O que lhe daria no Inferno um certo grau de nobreza,
    Ameaçando o poder do Diabo com toda certeza.

    ACM muito esperto já sabia que no céu não mandaria
    Porque já estava Nosso Senhor que lá vivia,
    A quem todos do Céu tinham grande simpatia,
    ACM concluiu que ali não tinha vez,
    Então do Céu fugiu e foi isso que ele fez.

    Quando chegou no Inferno o porteiro não quis receber,
    Pois tinha do Diabo essa clara instrução,
    ACM reclamou disse que assim não poderia ser,
    Uma vez que tinha morrido e merecia consideração.

    O porteiro ligou pro Diabo e explicou a situação,
    O Diabo deixou entrar porque era sua obrigação,
    Mesmo sabendo que ACM iria provocar confusão,
    Pois quando era vivo comandava um perigoso pelotão.

    ACM foi entrando e foi logo mandando:
    "Mande fazer uma licitação de uma grande obra,
    Vai ganhar o meu genro que tem conhecimento de sobra,
    Com a vantagem de ter na minha mulher a sua sogra.

    Quanto a Comunicação, passe logo tudo pra mim,
    Para que eu faça a distribuição de rádio e televisão,
    Vão todas para os amigos para não haver discussão,
    Pois tem muito esquerdista nesta grande nação.

    Quero também deixar claro a minha intenção,
    Quero tudo pra mim, seja lá qual for o tostão,
    Pobre tem que continuar pobre para que a política tenha precisão,
    Pois se esse povo se soltar vai ter muita aperreação".

    O Diabo preocupado com medo de ficar de lado,
    Tramou logo uma conspiração, mas ACM convocou o neto
    E fizeram uma reparação, colocaram microfone no teto
    De todo e qualquer cristão.

    Com o grampo descobriram logo a armação,
    ACM fez uma pasta com a sujeira de cada um,
    Mostrou a eles a ameaça de uma detenção,
    E para evitar o zum-zum-zum,
    Os capetas deixaram o diabo na mão.

    Agora, o Diabão vive isolado, com pensão de aposentado,
    Enquanto ACM manda em tudo, com o nome de Malvadeza II,
    Todo posudo, Rei do mundo da escuridão, nem está preocupado
    Com a sua expiação, pois como queria, continua com o poder na sua mão.

    Tonho da Jumenta é um cordelista de Poço Redondo (SE).

    ResponderExcluir
  30. Gerson B2:04 PM

    Outro poema, baseado numa piada:

    http://rimas.mmacedo.net/index.php?Escolha=2&Acao=2&Pseudonimo=baggio&Codigo=1288

    Acm e o diabo
    (baggio)

    Num vôo para brasília
    Acm e comitiva
    Perceberam luz intensa
    E som de grande batida
    Não era aquilo mutreta
    Era o próprio capeta
    E com voz bem atrevida

    Vou derrubar o avião
    E todos irão morrer
    Não adiante implorar
    Nem rezar ou se benzer
    Vocês têm meia hora
    Por mim eu pulo fora
    Quem puder, pague pra ver

    Houve um silêncio total
    Muitos entraram em pânico
    Não queriam ali morrer
    Mas o acm satânico
    O chamou para um conversa
    Diabo não tenha pressa
    Sou senador não biônico

    Parece que me conheces?
    Não nego que sou ateu
    Tu conheces salvador?
    O diabo aquiesceu
    A cidade com efeito
    é bonita e tem prefeito
    Quem manda nela sou eu

    Conheces a bahia?
    O diabo confirmou
    é uma terra muito rica
    Onde o brasil começou
    é um berço de cultura
    De tudo é uma mistura
    Mando no governaddor

    E até neste brasil
    Onde há tanto contrabando
    E corruptos para exportar
    Em tudo eu tenho o mando
    Não sou o mais exigente
    Mas até seu presidente
    Está sob meu comando

    E após este papinho
    Naquele avião moderno
    Acm cocluiu:
    E alisando seu terno
    Disse; venha em meu socorro
    Pois e nessa viagem morro
    Vou parar lá no inferno

    O diabo pulou fora
    Sem esboçar resistência
    Logo dali partiu
    Aquilo era uma potência
    Fugiu até do Brasil
    Nunca mais ninguém o viu
    Não queria concorrência

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: