15 fevereiro 2009

O Canto da Ju








Minha prima Ju tem um canto todo especial: uma casa onde ela passa religiosamente todos os finais de semana há um ou dois anos. Essa casa fica na represa de uma cidade chamada Avaré, no interior de São Paulo.
Estou aqui agora, enquanto escrevo. A casa é realmente especial, porque Ju é decoradora e completamente entusiasta de tudo que diga respeito a cores, formas e essas paradas que os decoradores entendem. Então, a casa ficou absolutamente especial, rica em detalhes, coisinhas, onde tudo tem um lugar certo e um porquê, nada está por acaso.
Daniel me aconselhou a não andar de lancha, pois conhece a mãe medrosa que tem, mas fiz ouvidos moucos pra isso e fui, e olha, gostei demais. O lugar é lindo e curti a velocidade - o que é incrível, porque eu REALMENTE, sou medrosa. E estou tão rebelde com esses meus antigos medos que até vou arriscar a andar de jet ski da próxima vez ou quem sabe esquiar - como meu irmão, aqui na foto . É isso, gente, ano novo e morte aos medos antigos.
Vivien atlética, hahahah, é o fim dos tempos...

9 comentários:

  1. Eu fui diversas vezes para um camping que ficava na frente dessa represa e tive férias deliciosas aí :)

    Beijos e aproveite bastante

    ResponderExcluir
  2. ***Márcia, estou em um condomínio do lado oposto ao camping, não conhecia nada, adorei.
    Minha prima é uma tremenda anfitriã.
    Beijocas e saudades.;0)

    ResponderExcluir
  3. Engraçado é que você fala um bocado da casa, mas mostra foto da água, pra descrever as aventuras de lancha. Tô achando que é uma casa aquática, rs

    ResponderExcluir
  4. *** Janaína, aqui é assim...rs...tirando raras exceções, as imagens dialogam com o texto, nunca o ilustram fielmente...;0)
    beijocas.

    ResponderExcluir
  5. Sibila11:18 AM

    Oi Vivi.
    Qdo criança em situações que envolviam certo perigo físico, chegava com um medo inicial, mas depois de umas olhadas pras outras crianças que na aventura embarcavam, ia. E depois ia, ia, ia, sem medo nenhum: trampolim de 5 metros (pra criança dá medo), ir ao fundo de piscina ou do mar (!), em profundidades de até 6 metros, pular por cima rampas de madeira sobre caixotes, de bicicleta... Queria pular de pára-quedas, ser astronauta, enfim.
    Hoje o medão é maior, mas luto contra ele. E me divirto.
    É do caceta andar de lancha! Achei que vc tinha esquiado na água tb. Fica pra próxima, não é?
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Sibila11:20 AM

    Não vi espaço no de cima pra por o comentário. Como faço?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. ***Sibila, eu era medrosa, andava de patins com medo de cair, sacumé?
    Adorei ler suas aventuras malucas infantis, conte mais!!!
    Eu curti tudo, mas na próxima me arrisco mais. Eu acho.;0)
    ( O espaço pra comentar está lá, uai...olha de novo, beijão)

    ResponderExcluir
  8. Vivinha,
    Foi um final de semana muito gostoso mesmo. A Ju é especial, e nos recepcionou com elegância.
    Tem um presente para vc no Caminho Suave.
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  9. ***Mãe, pra variar: concordamos.;0)
    beijos, vou lá.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: