21 janeiro 2010

Langsdorff, o fantasma







Se não levo um livro, só posso mesmo partir para as revistas da sala de espera, quando vou ao médico. Li uma, folheei outra,quando achei uma Metrópole - uma revista dominical que vem anexada ao Correio Popular - fui imediatamente ler o texto de Eustáquio Gomes, que é, tradicionalmente, a primeira coisa que leio nessa revista.
O texto, ótimo como sempre, tinha o seguinte título :"A Maldição de Langsdorff".
Eustáquio falava sobre uma pesquisa organizada pela Unicamp sobre a Expedição Langsdorff, organizada por esse genial cientista alemão que veio para o Brasil no século XIX, representando a Rússia em uma ambiciosa viagem de pesquisa.
Pois é, junto com ele vieram Taunay, Rugendas, Hercule Florence, entre outros.
A viagem foi incrível, cortando o Brasil, passando por minha região, estudando plantas, animais, pessoas, hábitos. Anotando, desenhando, estudando cada detalhe. O lance é que houve afogamentos, mortes, loucura. Além de um outro integrante que enlouqueceu durante a viagem, Lansdorff - cientista, poliglota, intelectual - perdeu a razão com cinquenta e poucos anos, no meio do Brasil, no meio da pesquisa. Nunca mais recuperaria a sanidade.
Eustáquio comenta que o primeiro organizador da pesquisa, posteriormente comandada por Danúsio no Centro de Memória, faleceu.
Por que estou contando isso para vocês?
Rapaz, porque eu também participei da pesquisa. Eu trabalhava com microfilmes de manuscritos dele, em português ( ele havia feito anotações me português, alemão, russo e francês). Fui auxiliar de pesquisa do prof.Plínio, que faleceu ainda durante o projeto. Apavorada como sou, lia a brincadeira de Eustáquio e já pensava "pronto, ferrou tudo, Langsdorff miserável.."
Mas tudo vai dar certo, pé de pato mangalô, certo?
Pô, Lansdorff, não me assombre....

****post publicado originalmente em maio de 2008.

14 comentários:

  1. Vivien,
    não acreditas em brujas, mas...
    Calma, parece-me que a maldição da múmia só vale para maiores de cinquenta. Ainda tem uns aninhos de crádito.
    Beijo, menina

    ps:como anda a afilhada? Já comprei chumbinho, tá?

    ResponderExcluir
  2. Valter, não creio...mas...ahahah
    Ela vai bem, linda e faceira.;0)
    beijão.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Estou passando por aqui para sugerir parceria. Dá uma passada lá no geradorii.com e caso te interesse, me responda por

    e-mail, em ewaldy_marengo@hotmail.com

    Qualquer dúvida, olhe a página de Parcerias lá no meu blog.

    Abraços e fico no aguardo ;)

    ResponderExcluir
  4. ***Belle, foi bacana participar dessa e das outras. O problema é o fantasma...rs
    beijos.

    ***Ewaldy, obrigada, volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. Adelino5:29 AM

    Vivien, eu aqui para lhe desejar um FELIZ DIA DAS MÃES, e das mães que fazem seu ambiente familiar e de amigos.
    Beijos. Ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  6. Adelino, obrigada mesmo, grande beijo.;0)

    ResponderExcluir
  7. Cláudia, o Estáqui me garantiu que a "maldição" acabou...rs
    vou acreditar nele.
    beijocas.;0)

    ResponderExcluir
  8. Cláudia, o Estáqui me garantiu que a "maldição" acabou...rs
    vou acreditar nele.
    beijocas.;0)

    ResponderExcluir
  9. Vivinha,
    Cruzes!!!!?????? xô...xô...
    Bjs
    mamãe

    ResponderExcluir
  10. Mãe, xô messsssssssssssssss.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  11. Langsdorff e seus diários foram tema do meu TCC na Unicamp, no final de 1998, Silvia Lara me orientou! :)

    ResponderExcluir
  12. ***Deh, eu adoraria ler! Orientado pela Silvia Lara ainda, uau.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: