07 abril 2008

Todo mundo conhece uma Zelda







Eu conheço uma Zelda,uma azeda que reclama de tudo.Ninguém tem saco pras Zeldas,certo?
Porque uma Zelda sempre está desanimada, o que nem chega a ser mau humor real,porque isso demanda alguma forma de paixão.Zelda não tem paixões.
Seus olhos baços não se animam,nem tampouco se irritam.Zelda tem desânimo,tem aquela preguiça existencial que faz com que os ombros se curvem.
Talvez a única reação de Zelda seja o deboche.Porque por meio de seus risinhos maus,muxoxos e troca de olhares com as pessoas(que podem vir a ser suas vítimas,também,basta que virem as costas),ela se comunica com o mundo.
Não trabalha,não lê,não se posiciona.Mas sabe o dia-a-dia da vizinha,da sogra,da cunhada,que comenta,baixinho,quase "defendendo-os"...porque talvez ela se considere uma pessoa boa.Não há como saber.
Zelda prefere morar em uma cidade feia,com gente feia e desanimada,porque seu olhar limitado nem percebe onde vive.Zelda não vê nada ao seu redor,seu mundo se reduziu a pequenas intrigas cotidianas,aos velhos laços frouxos com vizinhos que,assim como os servos medievais,parecem estar ligados de forma vitalícia ao lugar onde cresceram,mesmo que ele seja um lugar sem opções,horrível,deprimente.Não há janelas para Zelda,porque seu horizonte termina na pequena área de serviço onde ela se enfia e reclama.
Talvez eu tenha pena de Zelda,ainda não sei.
Porque deve ser duro viver uma vida em preto-e-branco,sem paixões,sem horizontes,se satisfazendo com seus muxoxos e com a inveja da vida alheia.
Toc,toc na madeira,é melhor se manter longe de Zelda.
E vocês,conhecem alguma Zelda?Contem pra mim.


*****No post abaixo,o resultado do "concurso".

15 comentários:

  1. Vivien, conhecí uma Zelda. Scott. Era a Andréa Beltrão no finado Armação Ilimitada. Eu adorava a Zelda. Pena que acabou como Marilda. Azeda, feia, fumante e desesperada prá casar. Uma verdadeira Zelda. Quase melda.
    Beijo, menina

    ResponderExcluir
  2. Vivien querida, fujo de "Zeldas", como o diabo da cruz.
    Toda essa negatiidade contamina e nos faz mal. Por isso, quero distância.
    Mas que elas existem, tenho certeza, e aos montes.
    Beijos menina.

    ResponderExcluir
  3. não tenha pena da Zelda, porque ela certamente não terá de ti!

    ResponderExcluir
  4. Tenho que confessar que existem algumas manhãs em que eu acordo meio Zelda. E preciso de um café para voltar a ser Meg.

    Quanto à gata: Aretha!

    ResponderExcluir
  5. ***Valter,eu era muito fã da Zelda Scott:trabalho bacana,apartamento e dois namorados...hum,eu achava o máximo.
    Apesar de achar a Marilda com suas esquisitices...ela não é Zelda,as Zeldas são muito mais azedas...
    beijocas,padrinho da gata.;0)

    (veja a atualização do post abaixo)

    ***Aninha,sou do seu time,fujo delas.Acho que esse astral pega,credo.beijos.;0)

    ***Urubua,isso é verdade...ahhahahah
    beijos.

    ***Meg,credo! eu nunca poderia imaginar vc um segundo sendo Zelda...rs....
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Vivien, prá ser sincero: eu se fosse mulher(toc-toc-toc) seria uma Zelda. Tem dias que nem eu mesmo me aguento. Sabe, sou apaixonado pela Aninha por isso. Trinta e dois anos que carrega esse mala-zelda. É mole não.
    Bão, fiquei muito feliz em apadrinhar a Tina.
    Tudo o que falei, eu mantenho. Mas, faço uma deferência especial à minha afilhada.
    Gostei muito de participar da escolha do nome.
    Essa gatinha tem sorte. Conseguiu amolecer o meu coração.
    Beijo, meninas

    ResponderExcluir
  7. Vivinha,
    a própria do post. Cruzes??????
    Essas pessoas tem consciência de sua insignificância, e por conta disso, debocha, menospreza, rí, para preencher algo que sabe que não tem.Coitada.
    Foi dado uma chance à ela, de refletir sobre a vida, de enchergá-la diferente, humanizar,mas...está desperdiçando.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu conheço algumas Zeldas, e outras quase Zeldas.
    Olha, eu tento sentir pena, e muitas vezes eu até sinto. O problema é que nem sempre a Zelda te permite sentir pena. Eventualmente o amargor dela pode contaminar até a sua boa vontade...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Cheguei até seu Blog, através do Encanto da Elisabete Cunha. Gostei e voltarei outras vezes.Visite o meu Compartilhando as letras.
    www.compartilhandoasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Zelda??

    nominho feio,em??
    hummmm

    ResponderExcluir
  11. ***Valter,por mais que vc diga,não acredito que vc fosse uma Zelda,caso fosse mulher...rs..A Zelda não defende pontos de vista,porque nunca os tem,e é invejosa.Vc não é assim,pelamor!
    A Tina está bem,ficou um pouco assustada com o acidente do pai,Malcom(depois eu conto melhor),mas continua serelepe.
    beijão pra vc.

    ***Mãe,essa vai morrer sem aprender naaaaaaaaaada.
    beijos.

    ***Babs,sua sumida,que bom te ver!Concordo com vc,totalmente..rs
    beijos.

    ***Sonia,seja bem vinda,volte sempre.beijos.

    ***Elisabete,combina com o estado de espírito da azeda...rs
    beijos.

    ResponderExcluir
  12. Que coisa maravilhosa A.
    Parabéns!
    :o)

    ResponderExcluir
  13. Nossa, eu conheço umas Zeldas e uns Zeldos também... E não adianta fugir que eles são persistentes. O negócio é encarar com muita energia. Mas eles são zumbis de energia. Não é fácil, não...
    Beijos

    Ah, vamos fazer um patuá contra Zelda(o)s?

    ResponderExcluir
  14. Flávia,ótima idéia!!!...rs
    Eu mantenho distância deles,credo.
    beijos.;0)

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: