03 março 2011

Quo vadis











Em breve estarei de notebook em punho, pronta pra blogar furiosamente. Porque sou uma sem-net, certo? Já faz um tempo que blogo dos lugares possíveis ( casa da minha mãe, lan...) e isso enche. Mas dias melhores virão.
Por hora o que posso dizer é que estou com as turmas mais legais que já tive: Quintas são sempre quintas, afáveis, engraçadinhas, curiosas. As sextas estão empenhadas em fazer peças medievais e se desdobram em ser atores, diretores, roteiristas e figurinistas. As sétimas me deixaram descabelada com as posições conservadoreas e autoritárias que tem, mas estão dispostos a discutir, debater, não tem a supostas verdade absoluta que alguns alunos pretendem vomitar por aí. Não. Eles querem aprender, debater, perguntar. E eu adoro. As oitavas são turmas excepcionais: empenhadas, criativas, uma delícia. Vão fazer um debate sobre doutrinas políticas e acho que vai rolar: porque com eles, tudo rola.
De resto, na minha política de ser feliz todo dia...recebi amigos queridos em casa: foi ótimo, adorei preparar os petiscos ( homus e antepasto de berinjela, direto do Rainhas do Lar) e adorei conversar com aqueles queridos.
Nos últimos dois dias tive um tratamento vip: fui almoçar ontem e hoje na casa de amigas queridas e ..uau. Uma me serve comida orgânica, chá francês e aceita criar um blog ( yes!) a outra me presenteia com torta, sorvete e solicita uma "aula de facebook".
Confessem...vocês não acham que tenho as melhores amigas do mundo?

6 comentários:

  1. A que bom que esta tudo dando certo.


    ***ah eu vi um filme que lembrei de mais de você. É um filme alemão chama "A Onda". Cara entro pro meus favoritos, e você ia pirar muito vendo. Fica a dica :)***

    by: Rafael/Harry

    ResponderExcluir
  2. Anônimo6:44 AM

    Professora, aqui é a Larissa Macul, aluna da oitava excepcional, empenhada e criativa; queria saber se a senhora poderia me ajudar com uma coisa..... Na quinta-série, a professora Mônica me disse uma frase que eu me lembrei hoje enquanto fazia uma pauta pro debate, a frase era de Pierre Proudhon, ela me disse que quando alguém põe uma cerca num pedaço de terra, e ouve reclamações dos outros, esses outros exercem sua liberdade, mas quando alguém põe uma cerca e esses outros não dizem nada, a opressão começa. Queria saber se é isso mesmo.... Aguardo respostas.

    ResponderExcluir
  3. A...
    Agora tem tablet android (computador de mão que interliga as redes sociais e outras coisitas mais) e e-book junto... Meu! E não é tão caro...
    Dê uma olhadinha.
    bjs
    :o)

    http://www.blogtecnologia.com.br/tablet-g-pad-android-e-book-reader/

    ResponderExcluir
  4. ***Querido Harry Aluno Cinéfilo, conheço o filme...tem uma versão norte-americadana ( nessa é possivel ver Hitler no final).
    Como sempre, vc acertou em cheio: vc tem muito bom gosto.;0)
    Aliás, vc ainda não me disse sua opinião sobre os escolhidos do Oscar!
    beijos.


    ***Larissa da Sala Empenhada e Criativa, não conheço a frase, mas é a cara do Prodhon...rs...vou perguntar pra Monica, ok?
    ( claro que ela vai adorar saber que vc se lembra de algo que ela disse na quinta ..;0)

    Beijocas.

    *** Frou, vou comprar, fiquei tremeeeeendo quaqndo vi...rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Então não vi a versão americana, mas serio não tenho vontade, não entende o porquê dos americanos de fazer remeker. Estou perdendo a esperança no cinema americano, mas sempre volto a ter, pq é impossível viver sem. Mas prefiro ficar com o original. :)

    Então o oscar... eu particularmente tenho os meus receios sobre a premiação. Mas como o cinema americano, é impossível você não ver e fazer suas apostas nos seus preferidos. Meus preferidos nunca ganham, mas sempre estou la K
    Esse ano teve menos falhas do que o do ano passado.
    Bem vamos monopolizar a sua caixa de comentários pra falar do Oscar (e nota se que o tema do seu texto que estou comentando não tem nada a ver com cinema, mas enfim RS...)
    Melhor filme: Eu estava com todo o coração torcendo para Black Swan, que sem duvida nem uma é um dos melhores filmes que eu ja vi na minha pequena passagem a terra (fui 5 vezes ao cinema, e via mais 5 se possível). Mas é um filme muito polemico para o oscar e muito genial. Discurso do Rei ganhou, achei valido, é um filme lindo também. Merecia sim. Fiquei feliz.
    Ai melhor atriz ja estava escrito antes de sair os indicados, Natalie Portman merecia 100 oscar pela sua atuação.Melhor ator, atuação de Colin foi muito digna também, me emocionou muito.
    Coadjuvantes, não gostei. Geoffrey Rush (discurso do rei) merecia muito mais que o Bale, sinceramente não vou com a cara do Bale, mas enfim...e a outra la não sei em.
    O erro do Oscar foi dar trilha sonora pra Rede Social (nem sei o porque desse filme estar concorrendo alguma coisa)
    A enfim tava torcendo para um povinho mas Cult ( ator: Javier Bardem/ diretor: Iñárritu/filme: Black Swan ou 127 horas)
    Mas foi legalzinho ver a festa, os atores e tal. O oscar é muito America wes of live, então não levo muito a serio. Em particular gosto mais do Festival de Cannes, Veneza e Berlim.
    E você o que achou? :)
    *******segunda vou te emprestar um DVD que é um barato. Chama Cada Um Com o Seu Cinema. É que pra comemorar os 60 anos do Cannes, um montes de diretores masters fazem curtas sobre amor ao cinema. É muito legal****

    ResponderExcluir
  6. ***Harry, normalmente não vejo o Oscar, acho um prêmio vendido e pró-forma. Gostei de alguns momentos, como ver o Kirk Douglas velhinho e lúcido. ( O eterno Spártacus!)
    Acho que os norte americanos sabem fazer muito bem alguns tipos de filme...rs...o problema é quando eles arriscam por outras paragens, como terror japonês - que tem uma bimbologia e códigos de expressão de medo muito idiossincráticos) ou filmes mais no universo do realismo fantástico ( se vc viu A Casa dos Espíritos ou O Amor nos Tempos do Cólera vai saber do que falo..eles passam ao largo em relação a sutilezeas e a"magia" nostálgica de alguns países.

    Vou esperar seu dvd, beijos.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: