22 maio 2008

Samba à paulista


Então, foi mais ou menos assim: eu estava na casa da minha mãe, blogando feliz da vida, quando Tati me convidou pra ver um
show delicioso, a gravação do dvd do pessoal do Cupinzeiro, fazendo samba paulista.
Fomos, claro. Ando enfiada em casa, lendo e vendo filmes, sair pra ver Cupinzeiro era realmente um convite irrecusável.
O show foi em cima: como eu comentei na comunidade deles, um tom melancólico, aquela aura nostálgica bacana que só quem pesquisa sabe dar às composições. Edu de Maria ensaiou uns passos de Exu que combinaram perfeitamente com as músicas, Anabela, com voz incrivelmente límpida, emocionou mesmo, eu gostei horrores.
Até tentamos dar parabéns pro Bruno, porque sua parceria na composição foi realmente incrível, mas o fulano saiu rápido, nem deu pra falar um oi direito.
Preciso achar no youtube pra vocês ouvirem: tem um clamor de senzala, uma coisa que dói ao ouvir. Imperdível.
Tati é um inferno, vocês sabem: cismou que ia cheirar o cabelo rasta de um fulano, porque queria saber que cheiro tinha. Claro que eu tentei correr, mas a despeito de tudo que eu implorei, foi lá e cheirou.
Foi categórica:
- Cheira sofá. No máximo uma cortina velha.
De lá, após o show e o cabelo-cortina, fomos pro Mexicano ( ex-Caicó) ver Ugo e outros músicos.
Destaque para Preman : uma neo Elis com uma voz deliciosa.
Eu sempre digo por aqui que a Tati é minha gurua e funciona assim mesmo: gosto da forma aberta e profunda com que ela vê a vida e as relações. Obviamente isso temperou nosso papo-mulherzinha, onde falamos de relações, perdas, filhos e esses homens, desjáveis, incríveis e - quase sempre - incompreensíveis.
Pois é, queridos, samba `a paulista, iguaria da boa.

**** atualização *****

Comprei o cd do Cupinzeiro agorinha mesmo, quem quiser um, passe na Livraria Cultura.
E bom apetite.

8 comentários:

  1. Minha amiga,
    Você esqueceu de dizer que na hora que eu decidi fazer meu experimento, você dizia que ia me deixar sozinha, que ia dizer que não falava português, ia me abandonar no instante da fungada na cabeleira, que você tinha alguma coisa próxima à vergonha!
    Mas no fim deu certo. Identificamos o odor como alguma coisa que fica entre almofada, cortina e sofá.
    Excelente experimento olfativo.
    Muito útil.

    ResponderExcluir
  2. Harpa6:34 AM

    Pra quem estava só dentro de casa, você caprixou na hora de escolher o passeio, né não? Delícia! Tem tudo a ver comigo também.

    ResponderExcluir
  3. Oi Vivien!
    Eu tava tomando remédio forte contra uma gripe mais forte ainda, por isso fui embora antes de cair em tentação e ceder aos encantos da cerveja e do uísque que estavam querendo me pagar. Procurei por vocês na saída, mas como estava de carona não pude esperar muito. Fiquei feliz de vê-las por lá e mais ainda de saber que você gostou e compreendeu nosso trabalho! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. *** Tati, mim não falar português....!!
    rs

    ***Harpia, um delicioso programa, com certeza. beijos.

    ***Bruno, realmente gostei de tudo, parabéns pra todos.
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Moça1

    Gostei de tua forma de escrever. Flui fácil e o texto fica rico. Se vc. autorizar vou linkar teu blog nos que visito. Se puder passe no meu:
    www.olhaoscarasai.blogspot.com

    Aguardo a autorização.

    Abraços.

    Nelson

    ResponderExcluir
  6. Vivinha,
    Uma escolha certa para uma saida, uma programção perfeita, é tudibom.
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  7. Vivinha,
    Tem um meme para vc no meu blog.
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  8. ***Nelson, obrigada, fico feliz com a "linkada", beijos. Volte sempre.;0)

    ***Mãe, eu gostei.;0)
    Vou lá ver a meme, beijos.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: