02 janeiro 2008

feliz ano novo












Qualquer pessoa que me conheça há algum tempo,sabe que adoro o Ano Novo.É o meu dia predileto do ano,é algo que espero com ansiedade e que curtia a cada minuto.
Eu sempre adorei,sempre me senti tão feliz,tão cheia de esperança,de força,de planos.
Gostava de passar essa festa com família da minha mãe no Rio.Nos último três anos eles optaram por passar em uma casa de praia perto de Búzios. Legal,né?
Pelo menos pra eles.Obviamente não fui mais.Digamos que ficar dentro de uma casa - com todos no sol,na praia - ficar impedida de fazer quase tudo por apenas uma noite de festa não chega a ser meu ideal de felicidade.
O engraçado é que quando minha mãe disse que não dava pra eu ir por causa do sol - sou lúpica,aquela merda toda - todo mundo ignorou as horas torrando no carro,a impossibilidade de ir a praia com todos e ainda ouvi piadinhas porque
" a festa era durante a noite,ora,hahahah".Incrível como conheço pessoas engraçadas.
Não fiz nada no ano passado,após uma demissão,tive pouca força pra curtir o meu dia favorito.Mas eu tentei fazer isso esse ano.
Tentei - e acho até que consegui - aprender muito com as dificuldades (de saúde,fincanceiras,profissionais e emocionais) que passei esse ano.Acho mesmo que aprendi.Por isso,por ter achado que de alguma forma eu havia aprendido uma porra qualquer,esperei que esse ano fosse começar bem.Arrumei a casa,cozinhei com cuidado,essas coisas.
Não vou chatear vocês com detalhes chatos,só quero dizer que passei o ano novo,toda arrumada,como uma idiota,sentada na praça do meu condomínio,vendo os fogos.
Sozinha,mas sozinha mesmo.Sentindo inveja das pessoas que se abraçavam, tiravam fotos.A única coisa que consegui fazer foi chorar e pensar que eu sinceramente não consigo ter forças pra me animar,é completamente patético que eu mesma tenha que fazer isso comigo mesma.
É completamente deprimente que,após um ano tão difícil, onde consegui até perder até a bosta do carro,EU tenha que me consolar.
Por isso eu vou dar um tempinho aqui.Porque além de tudo,estou sem vontade de escrever no blog,que foi uma das únicas coisas que realmente fiz com prazer nessa bosta de 2007.
Mas eu volto.
Beijo.

31 comentários:

  1. é por essas e outras que eu detesto essas datas. Vêm carregadas de obrigação de estar acompanhado, de estar saudável, de estar com grana. Nem sempre a gente está - no meu caso, quase nunca. Ano Novo, Natal, carnaval, é tudo a mesma merda - alegria por decreto não funciona. Agora deixe de pena de si mesma, porque você é lúpica, sim, mas estava saudavelmente sentada na praça, não estava no hospital. Mem teu filho. Nem estava na praça pública porque perdeu a casa. Nem estava com o estômago doendo de fome. Lembre-se que tem gente que estava fodida tudo isso aí em cima que eu falei e enxugue as lágrimas. De pé, sentido, marche - em frente pra mostrar pra 2008 quem é que manda nessa porra dessa tua vida.

    e votos de que tudo o que você sentiu de ruim na virada do ano volte em alegrias diárias e duradouras, porque a vida é barra pesada mas às vezes ameniza.

    ResponderExcluir
  2. Esse ano vai ser melhor, cê vai ver :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Cara Vivien,

    Gosto muito da ilustração do seu post: o quarto (minimalista) de Van Gogh... Emblemático. Pois sua casa é assim, possui o essencial. Eu acumulo tantas coisas, me apego tanto ao que é material. Defeito meu, eu sei, Arnaldo concorda (herança do meu pai). Ele prefere o mínimo, o necessário, o utilizável. Descarte aos papéis, revistas velhas, livros antigos (já lidos), discos não mais ouvidos: reciclagem, doação ou sebo. Luto com isso há muito tempo...

    Sei que 2007 foi um ano árduo pra você. De perdas (na área profissional), dificuldades financeiras, problemas de saúde, solidão... Mas sei também que você teve o Daniel ao seu lado, a Renildes, o Malcolm X, a Sookie (e seus filhotes) e o blog, acompanhado de todos os blogueiros amigos (conquistados ou reencontrados)! Escrever, certamente, ajudou-a a enfrentar tudo isso. Como uma espécie de catarse.

    Eu desejo que 2008 lhe traga dias melhores, alegrias, conquistas, amores... Que você continue tendo prazer em escrever, em compartilhar suas idéias, experiências, dia-a-dia, com a gente! E não precise mais mediar os comentários do blog por causa de pessoas idiotas que escrevem bobagens e ofensas.

    Coloquei, no Achados, a canção Feliz Ano Novo, parceria de Egberto Gismonti & Geraldo Carneiro (qu’eu descobri, acidentalmente). Não sei se você já ouviu, dê um pulinho lá.

    FELIZ CICLO-NOVO, lembra?

    Bjão,
    Clé

    ResponderExcluir
  4. Vivien, e quando voltar verá que o Valtão teve aqui prá te deixar um abraço apertado, daqueles de vc sentir o calor, sacumé?
    Desejo a vc aquele ano levinho, tá bom?
    Beijo, menina

    ResponderExcluir
  5. Mara Goes3:19 PM

    Vivien:
    Apesar de tudo não deixe de escrever seu blog.
    Te amo,
    Mara

    ResponderExcluir
  6. Vivien querida, nada como um dia depois do outro.
    E isso você tem para se recuperar, está viva, e pode dar-se a chance de no dia seguinte ser melhor.
    Uma querida amiga minha, também adora o ano novo, ficava sempre feliz, mas perdeu sua mãezinha alguns dias antes, e não pôde ficar feliz nesse dia, teve que chorar as saudades, e sentir a dor da perda, de alguém tão especial, do seu chão, de suas referências.
    Linda, um ano com muitos dias primeiros prá vc, que a alegria volte a ser sua companheira.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Vivi, se precisar de qualquer coisa lembra que eu tô aqui, viu?
    Abraço enoooooorme pra você e que 2008 seja um ano feliz pra todos nós!
    Bjo

    ResponderExcluir
  8. Putz, Vivien, que merda!!! Queria ter teu telefone agora...

    ResponderExcluir
  9. Vc não pode mudar os outros,
    mas pode mudar vc!

    Aprenda um jeito de curtir o ano novo e tudo mais que vc merece e tem direito sem precisar de ninguém.

    Pode parecer impossível, papo furado, insensibilidade... Mas é a única fórmula, pessoal e intransferível, de se sentir feliz, plena, inteira, autônoma...

    Feliz 2008! SIM!

    ResponderExcluir
  10. Vi, sie que nesse momento vc não consegue ver nada além de tédio, mas sabe aquela pessoas que vc viu se abraçando e se beijando, estavam felizes, ou tavam cumprindo tabela?
    Vc tem que ser sua melhor companhia, aprendi uma vez que vc tem que ser seu pai, sua mãe, seu filho, seu tudo, assim as coisas passam pela vida da gente e a gente fica. Isso é realmente importante, vc tá aí minha querida, as coisas vão se ajeitar, vai ficar tudo bem... eu adoro vc, estou sentindo muito sua falta, de verdade.

    ResponderExcluir
  11. Sibila5:20 PM

    Vivi,
    é cliché, eu sei, mas é verdade: às vezes em meio a muitos - e nem precisa ser multidão - e só.
    Essa sua garra me inspira, pira, pôe fogo em mim, que nem sapata sou.
    FELIZ ANO NOVO minha gata-leoa! À historiadora, professora, mãe, amiga, pessoa Vivien. Chega mais que tem muita gente querendo te ver! Senão vamo pintar por aí!
    Vê se aparece q crescida já tá. Acresce esse seu espaço.
    Beijo amoroso, bons fluidos e força - tudo aquilo que você me ensinou.
    Sibila

    ResponderExcluir
  12. Oiee,
    Pensa assim, ó: Todas as agruras, vc passou sozinha, não foi? Então, emblematicamente, prá fechar o ano de coisas ruins, tinha que estar sozinha também! E levanta a cabeça, que 2008 é ano de Oxalá! E em ano de Oxalá Ele, que já pode tudo, pode mais ainda! Axé e luz, menina!
    Beijinho
    Ju

    ResponderExcluir
  13. Urubua,valeu mesmo pela sacudida.Eu já to legal,mas tem horas que o cansaço é maior do que o ânimo.
    grande beijo.;0)

    ResponderExcluir
  14. Márcia, esse ano TEM que ser....
    beijos.;0)

    ResponderExcluir
  15. Clélia, vc e Arnaldo foram grandes e maravilhosas descobertas,sempre te digo isso.;0)
    grande beijo e obrigada.

    ResponderExcluir
  16. Valter, ver vc por aqui já me deixou feliz.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  17. Mara,eu volto, só precisava de uns dias pra colocar o choro no lugar dele.
    tb te amo.

    ResponderExcluir
  18. Aninha,obrigada por sua presença sempre gentil e amiga,beijos.

    ResponderExcluir
  19. Carol, viu....até as "focas" tem seus dias de depre.beijos,querida.;0)

    ResponderExcluir
  20. Claudia,a gente precisa combinar sua vinda pra cá,pra rir muito e exorcizar esse ano ruim!
    beijos.

    ResponderExcluir
  21. Claudia,a gente precisa combinar sua vinda pra cá,pra rir muito e exorcizar esse ano ruim!
    beijos.

    ResponderExcluir
  22. Ana, eu sei e concordo com vc, mas naquele dia parcia impossível.
    beijos.

    ResponderExcluir
  23. Karen,obrigada por tudo.To postando sobre vcs.;0)
    beijos.

    ResponderExcluir
  24. Sibila,lidar com a solidão,quando ela não é uma opção é dificil e doloroso,mas passa.
    Estava falando de vc hoje,beijos.;0)

    ResponderExcluir
  25. Ju,essa é uma maneira bacana de encarar a coisa,grande beijo.
    Não esqueco o café,vai rolar.;0)

    ResponderExcluir
  26. Viv, isso só pode ter acontecido porque ninguém ia mesmo acreditar na possibilidade de uma pessoa incrível como você acabar sozinha na virada. Família é igual a peido. Mesmo sendo nosso, fe-de. Desencana. Beijos

    ResponderExcluir
  27. caramba. só vi este post hoje. isso que passei noite e dia destes malditos feriados entrando e saindo dos blogs do meu coração.
    então, passamos do mesmo jeito, irmã? se não estivéssemos tão longe, poderíamos ter chorado juntas.
    ou melhor: devíamos ter ido pra araçatuba farrear com o chawca que fez um kerb no ano novo.
    mas passou, né? pra mim também.
    bj

    ResponderExcluir
  28. Maris, vamos ter 2008 bons,nós duas.merecemos.;0)
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  29. Vivinha,
    Tudo se torna muito grande quando não se está bem emocionalmente e financeiramente, especialmente as coisas ruins. E isso faz com que elas (as ruins)grudem como uma punição.
    Conheço muito bem vc, para garantir
    que assim que esse ciclo de horror terminar, e já devia ter terminado
    "pra ontem", tudo isso vai ficar insignificante, seus dias serão sempre alegres e divertidos como o tão sonhado Ano Novo.
    Essa tristeza precisa acabar, para dar lugar a uma vida boa,prazerosa e contente, que sempre foi.
    Bjs
    Mamãe

    ResponderExcluir
  30. Mãe, Deus te ouça!!!! beijos.;0)

    ResponderExcluir
  31. em 2009, seu post me pareceu de ontem. é foda ser sic, ou cid.10, como no meu caso.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: