07 novembro 2007

Professores organizados e suas chatices diárias









Os professores podem se dividir em dois grandes grupos: os que preenchem diário de classe e os que não preenchem.
Claro que vocês já devem imaginar em qual grupo estou.
Já tentei virar a casaca, passar pro grupo dos organizados, mas essa decisão dura tanto tempo quanto minhas dietas. Ah, eles são uns chatos.
Os professores -que-fazem-diário desprezam dos professores -que- não -fazem -diário.Eles mantém tudo na maios absoluta ordem, orgulhosos de sua retidão, risonhos com ela, exigindo com histeria algo denominado "letra bonita" (?) dos alunos, não admitindo canetas col0ridas (!) no caderno, ainda que estejam trabalhando com garotos que precisam de cores e signos pra se diferenciar do grupo.surtando quando observam um rabisco na prova.
Em uma parca definição conceitual, confundem rigor com mediocridade caprichosa.
Eles nunca erram, falam aos cochichos na sala dos professores e sempre tem um sorridinho mau diante de uma nota baixa.Especialmente de alunos que tem o caderno bagunçado (tsc..tsc..)
Sua aula também é organizada. Muito organizada. Cuspe e giz, giz e cuspe. Qualquer outra coisa os deixa nervosos. Os professores-que-fazem-diário odeiam professores que usam outros textos, criticam as idas áo pátio, porque aula é na sala de aula, obviamente.Não gostam dos jogos, mas vez ou outra fazem alguns,tolos, sem sentido,rudimentares e acreditam realmente que a aula melhorou, a despeito dos bocejos dos garotos.
O professor-que-faz-diário nunca lê, quando o faz, escolhe tão mal que seria preferível ter ficado com sua tv. Não conhece HQ porque considera coisa de criança.
Na sala dos professores, torce o nariz quando ouve falar em blogs: diz que não tem tempo pra essas coisas.
Ele nunca fala com prazer de um aluno, nunca conta algo instigante de sua aula.Sempre reclama, revira os olhos quando a sineta toca, pronto pra ir para seu martírio pessoal: seus alunos.
A escola idela para o profesor-que-faz-diário não tem aluno.
Principalmente alunos que estão descobrindo sua sexualidade:"bando de assanhadas" ou meninos que não acatam tudo como pronto e definitivo , os terríveis "questionadores".
Esse último adjetivo é dito entredentes, na hora do café, com bílis no olhar.
- Essa molecada não quer saber de nada...estudar ...ler....eles não tem hábito de leitura!
Perguntado sobre o que anda lendo, diz que não tem tempo pra isso.
Sei lá, vai ver que usa seu tempo pra preencher diários.Bem direitinho.

36 comentários:

  1. Retrógrados, pudicos, insensíveis, recalcados e chatos! uuufffaaa. Falei. Pronto!
    Não mudei de opinião sobre eles mesmo após tantos anos! Nem lembro deles, aliás. Só lembro dos legais...

    ResponderExcluir
  2. Vivien, eu sempre tenho muita pena de pessoas, que não conseguem tirar a cabeça do buraco.
    Mesmo percebendo que a terra vai cobri-la, insiste em não se mexer.
    Vai acabar enterrado.
    Eles são assim.
    Já peguei o email.
    Obrigada, aguarde.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tem uma escola em que eu tenho revirado muito os olhos e onde eu não consigo preencher diário. Acho muito triste quando uma equipe pedagógica se ocupa só de ser capataz dessas pequenices e não olhar para questões que realmente façam diferença para o aluno.

    ResponderExcluir
  4. Sandra, sádicos e chatos....ehheheh
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. Aninha, já te respondi por email, ok?
    Quanto aos chatos, vc definiu perfeitamente...não tiram a cabeça do buraco. E nem sabem como fazer isso.beijos.

    ResponderExcluir
  6. Andréa, perfeito. Acho que se perde tanbto tempo com isso e outras b aboseiras, porque efetivamente não se consegue dar conta de outras questões muito mais importantes.
    beijos.
    Ah, vc foi a primeira pessoa que vi falando do Tropa de Elite: finalmente eu assisti, depois conto.

    ResponderExcluir
  7. Vivien, sempre fugí de professores assim. Eu era do grupo dos questionadores. Aí já sabe o final, né?
    Beijo, menina

    ResponderExcluir
  8. Valter,o que me impressiona é isso: esse povo , ao invés de incentivar esse ponto, de desenvolver esse olhar crítico...quer modelar, manobrar, passar todo mundo pelo moedor de carne. Um horror.
    beijos.

    ResponderExcluir
  9. Vivien, nota 10 pra ti! Gostaria de ter tido professoras como tu! Não lembro de nenhuma, acho que todas preenchiam diário de classe.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Rosa,essa coisa toda do controle burocrático e autoritário sempre me irritarasm.beijos.

    ResponderExcluir
  11. E não é que ela fez o post mesmo? [risos]
    Olha, eu preencho estas porras de fichas diárias e tento mantê-las organizadas, tento, eu disse TENTO corrigir as lições em dia, deixar minha pasta em ordem. Mas só! De resto eu não faço parte destes orgaizados aí que você falou, não. Eu, numa aula sobre poesia, levei Bukowski pros meus alunos. Gosto de aulas no páteo, mas prefiro o conforto do ar condicionado. [risos] E no lugar do pátio, prefiro sugerir uma aula no bar. Este mês vai rolar uma, que pelo jeito ninguém vai faltar, o que é ótimo.
    Tô rindo ainda com teu post, que tá ótimo, Vivien.
    Vamos dar um chega prá lá nestes chatos.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Nossa Vivien, esse texto me tocou pessoalmente por mil motivos. Escola sempre foi um lugar aflitivo para mim, com exceção da biblioteca(onde eu matava as aulas). Você descreveu uma série de professores que já tive, e que infelizmente ainda existem. A pouco tempo minha filha passou por uma situação muito difícil na escola:
    http://bushkablog.blogspot.com/2007/09/acho-que-vou-virar-anarquista.html
    E foi muito difícil para mim também ver esse tipo de situação. Claro que entendo que a criança precisa aprender a escrever da melhor forma, mas tem cada método não pedagógico! A professora da minha filha pegou o caderno dela, disse que era um lixo, horrível, e jogou o caderno no lixo. Raiva não descreve o que senti quando ela voltou para casa chorando. Que tipo de pedagogia é essa que valoriza mais uma letra psicoticamente redondinha e deixa de lado uma criança criativa e observadora?
    Certamente inteligência não é uma característica muito valorizada na escola, toda vez que eu queria saber mais em geral o professor cortava e se apegava mais à sua superficialidade. Um dia cansei e passei a matar aulas na biblioteca. Nunca descobriram, ninguém frequentava a biblioteca mesmo...
    Ah, são tantas coisas que melhor deixar pra lá, já escrevi demais.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  13. eu tinha uma culpinha por ter passado a ser uma pessoa bagunçada e professora idem. No começo da carreira eu tinha a casa em ordem e preenchia diário, mas depois fui ficando mais solta e perdi a paciência de fazer essas coisas. Minha vida pessoal e minhas aulas melhoraram um monte mas, como eu disse, eu tinha uma culpinha. Agora não tenho mais, porque esse post me curou! Valeu, tia Vivien!

    ResponderExcluir
  14. Vivinha,
    Orgnização é o meu nome. Entretanto
    não me sinto incluída nesse tipo chato citado, cruz credo!!!!????
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Shiraga, eu te disse que ia escrever.;0)eheheh.
    Eu tb gosto do conforto do ar condicionado, mas quando via aquela molecada sentada quatro horas por dia, ficava com agonia!
    E aí eles iam pro pátio, pro bosque, pra biblioteca...era bom pra caramba, tenho saudades deles.
    beijos.;0)

    ResponderExcluir
  16. Babs, se esses caras soubessem o tipo de marca ruim que provocam, será que continuariam? ás vezes, penso que ssim.
    O que me motiva é ver que tem um monte de gente que discorda desse padrão babaca, beijos, querida.;0)

    ResponderExcluir
  17. Uurubua, depois eu digo que sou sua fã e vc fica com vergonha...heheheh
    beijos.

    ResponderExcluir
  18. Mãe, vc é completamente diferente desse pessoal...a organização rpa vc é algo fácil, não impede sua criatividade e muito menos o estímulo a criatividade dos outros: ou não tem "esculturas" feitas pelos netos junto com peças de decoração na sua casa?
    beijos.

    ResponderExcluir
  19. Já tive professores assim. Mas eram conhecidos como 'pessoas que não nasceram pra dar aulas', ou 'professoras que não gostam de dar aulas'. Algo assim. A paranóia por preencher o diário e mostrar apresentação de Power Point deve consumir muito tempo, né?

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. alan - do Anjo torto10:43 AM

    Vivien
    Não sou da área de educação, mas atualmente faço parte de um projeto de palestras em escolas - Educação cidadã e o meio ambiente - O que me deixa puto é o contacto físico e mental com criaturas deste tipo, são medonhos, são monstros marinhos jurássicos, são desmotivados, acreditam na teoria que nada vai dar certo e usam o clichê - "eu não ensino e eles não querem aprender" só se preocupam em preencher fichinhas e entregar notas e blá blá blá...
    O País e os brasileiros precisam de pessoas que promovam a educação pelos simples fato de amarem ser educadores. Quanto à aqueles....são como galinhas em galinheiro de orfanato - só esperam a morte.
    bj

    ResponderExcluir
  22. tá rebelde, moça!
    Vá pro canto da sala, pôe o chapéu de burro e escreve na lousa quatro mil vezes..eu sou organizada..eu sou organizada

    ResponderExcluir
  23. Neutron, o problema é conviver com eles. Mas às vezes penso: pior é estar dentro dessas criaturas.;0)

    ResponderExcluir
  24. Frou, essa mudança, que pode até vir a ser interessante, é feita por muita gente despreparada. Esdtamos entregues aos canalhas, esse é o rumo que as coisas tomaram.;0(

    ResponderExcluir
  25. Alan, eu penso como vc e me irrito tanto com esse povo.
    Os caras reclamam pra caramba, mas vai perguntar pro infeliz se ele vai ao sindicato, se ele se manifesta...não, ele se limita a (não) dar aulas.
    beijos.

    ResponderExcluir
  26. Tati, nem ferrando...rs
    Agora faz parte do meu show...rs

    ResponderExcluir
  27. Vivinha, agora tenho que discordar de você... Sabes que organização nunca foi meu forte mas esse ano, com três escolas, Três regimentos, "três tudo", incluindo ter que revisar diários de classe de mais de 20 professores ( numa das escolas sou supervisora), resolvi rever meus conceitos e preencher regiamente o dito cujo. Estou achando o máximo, até que enfim estou conseguindo entregar a papelada em dia, nas três escolas! Pensa um pouquinho melhor, diário de classe organizado não é assim tão ruim! Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Key, o problema não é o diário organizado...p problema é ter isso como única meta.;0)

    ResponderExcluir
  29. Huahauahuahau... adorei!!! É claro que não podem ler, afinal estão preenchendo diários!!! Huahauhauhauhaua...

    ResponderExcluir
  30. Cláudia, exaaaaaaaato...hahahah

    ResponderExcluir
  31. Puxa... eu preencho os diários... e certinho... buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa Minha patológica compulsão por ordem me faz preencher essas merdas, senão me sinto culpada... hehehe
    Ok, ok, mea culpa, eu adoro a (des)ordem caótico-criativa mas, mesmo assim, preencho os diários em ordem. Tem cura? Hum?
    Beijinho
    Ju
    PS. Melhor dozóio?

    ResponderExcluir
  32. Ju, como eu disse pra minha prima Key, o problema não é ser organizado ( eu adoraria ser...rs), o problema é ter isso como meta. E vc , nem de longe, se parece com os caras de que falo no post.
    E um minuto conversando com vc já dá pra ver como sua aula é fantástica.
    beijos.

    ps. estou com os óculos, mas me adaptando...ainda não está 100%.

    ResponderExcluir
  33. CLAP CLAP CLAP CLAP! Sensacional!!!!

    Aaaah, que saudade de quando minha professora de literatura praticamente encenava o cortiço em sala. E olha que eu sou gay! aiai! Saudades daquele tempo.

    beijos moça

    ResponderExcluir
  34. Vivien. Assim na vida, como nas aulas, os que dão reguadas intelectuais em seus discípulos e cusparadas virtuais em colegas que vão além do giz e do cuspe são as pedras que trancam a caminhada. Pior é que, em muitas situações, são os que fazem fichas com letra "de moça" que ganham promoções e elogios.
    Sô mais tu.
    bj

    ResponderExcluir
  35. Leandro, marcar positivamente um aluno é tudo que um professor deseja. Quer dizer, aqueles que gostam de diário...rs...preferem marcar o diário...rs
    beijos, querido.;0)

    ResponderExcluir
  36. Maris, genial sua transposição e eu concordo TOTALMENTE. Isso se aplica a várias profissões e é revoltante.
    beijos,querida.

    ResponderExcluir

Queridinho, entre e fique à vontade: